OPINIÃO
02/10/2018 14:43 -03 | Atualizado 02/10/2018 15:31 -03

Criolo lança 'Boca de Lobo': 12 referências do clipe que expõe caos social e político do Brasil

Às vésperas das eleições, Criolo lança produção que retrata as consequências do abuso de poder no Brasil.

Divulgação/Gil Inoue

Criolo, um dos nomes mais criativos do rap nacional, divulgou no último domingo (30) sua nova música, Boca de Lobo. A faixa, escrita em parceria com os produtores e parceiros de longa data Nave e Ganjaman - com clipe dirigido por Denis Cisma - traz uma série de referências a acontecimentos recentes (e chocantes) da nossa história.

Antes de mais nada, assista ao clipe no player abaixo:

Para que você entenda as referências presentes no vídeo - e aprecie ainda mais o espetáculo visual (além da ótima letra) que o diretor entrega -, listo abaixo 12 delas.

00:03 - Logo no início, aparecem retratados os incêndios no prédio do Largo do Paissandu, que ocorreu em maio deste ano, e o que atingiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, no mês passado.

00:30 - A sequência que mostra um prato com bolachas em uma sala de aula faz referência à máfia das merendas, que teria ocorrido nos anos de governo do agora candidato à Presidência Geraldo Alckmin.

00:49 - Para retratar a "PEC do Teto", a roupa de um enfermeiro é estampada com o número 55, o mesmo do Projeto de Emenda Constitucional que criou um teto para os gastos públicos, muito criticada por "congelar" os investimentos em educação e saúde.

00:55 - Ainda nesse plano da ambulância, temos a referência ao assassinato do menino Marcos Vinícius da Silva, de 14 anos, baleado a caminho da escola no Rio de Janeiro em junho deste ano, e a foto que correu o mundo do garoto sírio Omran Daqneesh envolvido com sangue e poeira após um ataque no país, em 2016.

1:30 - Neste trecho, vários ratos emergem das ruas em uma referência ao escândalo do Metrô de São Paulo.

1:46 - Em meio ao caos, um grupo de homens e mulheres aparecem festejando com bebidas, charutos e notas de dinheiro ao vento. As imagens fazem referência ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e outros políticos que gastaram dinheiro público em hotel de luxo em Paris, episódio que ficou conhecido como a "Farra dos Guardanapos".

01:59 - Mais adiante, a luta dos moradores do bairro Pinheirinho, em São José dos Campos, em 2012, é representada na tela. Outro fato recente retratado em sequência é a violência contra o protesto de alunos do Ensino Médio, que ocuparam diversas escolas em 2015 como resposta ao fechamento de unidades escolares.

Divulgação
Capa do single 'Boca de Lobo', assinada por Pedro Inoue.

02:44 - Os escândalos envolvendo o petróleo brasileiro também aparecem no vídeo: um enorme mosquito sugador faz referência ao chamado "petrolão" e também ao lobby que o ministro do Comércio do Reino Unido teria feito para defender empesas como a Shell, retratada como "Hell" no clipe.

02:52 - Outro episódio marcante que aparece no clipe é a representação do famoso gesto da advogada Janaína Paschoal ao girar a bandeira do Brasil em um evento pró-impeachment da então presidente Dilma Rousseff, seguida por homens pregando com a bíblia em punho - clara referência à bancada evangélica do Congresso.

02:59 - Uma das imagens mais impactantes é a da tragédia em Mariana, representada na figura de um enorme porco em meio ao mar de lama. O trecho remete à situação de caos em que a cidade mineira ficou após o rompimento da barragem gerenciada pela Samarco.

03:19 - Na sequência, aparece a imagem de um tucano (referência ao símbolo do PSDB) derrubando um helicóptero ("helicoca", como retrata a música). As imagens se relacionam com o helicóptero que foi interceptado pela polícia com cerca de 450 quilos de cocaína.

03:28 - Por último, há uma referência ao caso do apartamento lotado de dinheiro do ex-ministro da Secretaria de Governo de Temer, Geddel Vieira Lima, no qual um homem com aparência semelhante ao político foi visto enchendo as malas.

Sabe de alguma outra referência presente em Boca de Lobo? Deixe aqui nos comentários. A faixa deve fazer parte de um novo trabalho de Criolo, ainda sem data de lançamento ou nome definidos.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.