OPINIÃO
03/11/2014 15:12 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Seis bons motivos para assistir American Horror Story: Freak Show

Nesta temporada de American Horror Story, intitulada de Freak Show, a atração mostra o cotidiano de um show de horrores em que os integrantes são considerados grandes aberrações. Confira boas razões para não perder nenhum episódio do programa.

Divulgação

O fall season é a época mais esperada pelo público assíduo das séries de televisão. Além de grandes estreias, há o retorno dos principais seriados de sucesso comoAmerican Horror Story.

Nesta temporada, intitulada de Freak Show, a atração mostra o cotidiano de um show de horrores em que os integrantes são considerados grandes aberrações.

Confira, abaixo, seis boas razões para não perder nenhum episódio do programa:

1.Temporadas independentes

A minissérie tem como premissa contar uma nova história a cada temporada. Sendo assim, não há necessidade de correr para assistir aos capítulos anteriores. A cada ano um tema é apresentado aos telespectadores e o mesmo elenco interpreta novos personagem. O público já teve a oportunidade de presenciar os dramas de uma família em uma casa mal assombrada, as tramas horripilantes dentro de um hospício e o cotidiano assustador de um clã de bruxas em Nova Orleans.

2. Jessica Lange, Kathy Bates e Sarah Paulson

Sem dúvida alguma, o sucesso da série deve-se ao talento e carisma de suas atrizes. Jessica Lange sempre atua como protagonista da história e vive mulheres sensuais, estilosas, com personalidades fortes e que não querem envelhecer.

Em Freak Show, Sarah Paulson está enfrentando o maior desafio de sua carreira ao interpretar as gêmeas siamesas Bette e Dot Tattler. Por conta do enquadramento das câmeras, a atriz precisa interpretar ambas personagens sem cortes, reproduzindo os diálogos entre as duas na sequência.

Já Kathy Bates, atriz renomada por atuar em filmes como Louca Obsessão (1990) e As Confissões de Schmidt (2002), integrou o elenco do seriado a partir da terceira temporada. Como reconhecimento pelo bom trabalho, faturou o Emmy de Melhor Atriz Coadjuvante em Minisséries ou Telefilmes de 2014.

3. A criatividade de Ryan Murphy

O autor pode ser considerado um dos maiores talentos da televisão americana dos últimos anos, sendo responsável por sucessos como Popular, Glee e The Normal Heart. Em American Horror Story, o criador tem como estilo apresentar um texto ágil, irônico e cheio de piadas sarcásticas, além utilizar moda e música como elementos essenciais e inovadores dentro de uma trama horripilante. As frases de efeito costumam ganhar grandes repercussões nas mídias sociais, com diversos memes. Foi o caso de "Witch Bitch", "I'm after all the Supreme" e "Balenciaga".

4. Fenômeno cultural pop

A terceira temporada do programa, intitulada de Coven, conquistou um novo patamar da televisão americana. Com uma história ainda assustadora, mas com toques juvenis, o programa logo se transformou em uma atração inebriante e bem-humorada, em que os telespectadores adoram se transportar para a trama.

Em Freak Show, ele também adotou uma vertente que consegue uma grande aproximação com o público jovem. Agora que o bullying tem sido discutido e combatido, Ryan Murphy decidiu dar popularidade e glamour aos personagens que possuem características físicas especiais. Em outros tempos, eles eram considerados grandes aberrações, sendo motivos de chacota e exclusão social.

5. Trama assustadora com final feliz

Apesar de conter cenas assustadoras - com torturas e assassinatos brutais - as temporadas de American Horror Story costumam apresentar um desfecho satisfatório para seus protagonistas, em que os vilões são punidos e os heróis conquistam alguma glória. No primeiro ano, a família principal encontrou na morte a sua tão deseja união. Em Asylum, Lana Winters (Paulson) conquistou fama e prestigio após sofrer no hospício. Já em Coven, Cordelia Foxx tornou-se a grande Suprema depois de perdoar sua mãe Fiona Goode (Lange).

Sendo assim, Freak Show reserva grandes emoções por conta de seu palhaço assassino, mas a trupe do circo de Elsa Mars (Lange) também poderá encontrar certa felicidade em suas vidas.

6. Participações especiais

Freak Show contará com boas surpresas ao longo de seus episódios. Neil Patrick Harris, conhecido por protagonizar a comédia How I Met Your Mother, participará dos últimos capítulos interpretando um caixeiro viajante. O marido do ator, David Burtka, também aparecerá na trama e será um homem sensual que possui uma ligação misteriosa com Elsa.

Já Matt Bomer, famoso por atuar em White Collar, viverá um personagem um tanto quanto distorcido no programa. Sua aparição está programada para o quinto capítulo, que será exibido no dia 5 de novembro na televisão americana.

No Brasil, o seriado é exibido pela canal FX. A estreia de Freak Show está programada para janeiro de 2015.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos 12 spinoffs de séries que quase foram produzidos Veja Fotos