OPINIÃO
26/12/2014 14:46 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02

Então é Natal

Gostaria de saber quais as suas recomendações para a canção mais irritante do Natal

As tradições de Natal no meu país e no seu, caro leitor, são um pouco diferentes. Lá, com frio, neve, chuva e com o pôr do sol às 15h30, o Natal é um evento interior, com lareira, chás e bebidas bem quentes e, às vezes, bem alcoólicas também. Aqui, há sol, há praia, há réveillon passado dentro das águas de Copacabana, e há churrasco - não quero imaginar um churrasco no meu pequeno quintal em Londres, coberto de neve, porém nunca esquecerei de ver uma vez um grupo de australianos, vizinhos, respeitando os costumes da terra natal deles com um churrasco um pouco triste, no meio duma tempestade, protegendo as três salsichas no fogo com guarda chuvas.

Mas além dessas diferenças, há um tradição que se mantém nos dois países: com a chegada de Papai Noel, presentes e peru chega também a temporada dos clássicos de Natal. Não estou escrevendo sobre as canções bonitas tradicionais, como as cantadas, por exemplo, na lindíssima capela do King's College Cambridge, no dia 24 dezembro, que recomendo todos os leitores a ouvir.

Tão pouco estou falando das canções para angariar fundos para boas causas, como por exemplo as do Band Aid. Não, estou falando de alguns "clássicos" que aparecem algumas semanas antes do Natal, para serem tocados à exaustão no centros comerciais ou, no caso do meu país, em todos os estádios de futebol, nos jogos sem fim que fazem parte do calendário esportivo do Natal. Mas sim das canções que são irritantes e que são difíceis de tirar da cabeça. "Catchy" (grudento) como dizemos em inglês.

Talvez o exemplo mais conhecido no Reino Unido seja uma canção dos anos 1970, Merry Christmas Everybody, do Slade, que sobreviveu por mais anos que a moda daquela época (link). Aqui no Brasil percebi, depois de uma rápida pesquisa com colegas brasileiros na Embaixada, que o fenômeno cultural mais próximo disso é Então é Natal, da cantora Simone.

Gostaria de saber quais as suas outras recomendações para a canção mais irritante do Natal. Prometo-lhes ouvir com dedicação no dia 25, e celebrar que, apesar de climas, comidas e bebidas bem diferentes nesta época, há tradições de Natal que unem os nossos dois países, por bem ou por mal.

Feliz Natal!