OPINIÃO
01/12/2014 11:28 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:53 -02

Dia de Santo André

Hoje, se você passar pela Embaixada Britânica em Brasília, ou em um dos Consulados no Rio e São Paulo, vai ver uma bandeira diferente da costumeira Union Jack (bandeira do Reino Unido).

reprodução

Hoje, se você passar pela Embaixada Britânica em Brasília, ou em um dos Consulados no Rio e São Paulo, vai ver uma bandeira diferente da costumeira Union Jack (bandeira do Reino Unido). A cruz branca sobre um fundo azul é o Saltire, a bandeira nacional da Escócia e, neste final de semana celebramos o dia de Santo André, o santo padroeiro da Escócia.

Comemoramos, assim, o melhor da Escócia, e tudo o que esta terra e o seu povo já contribuíram para o mundo. Destacam-se a história e o patrimônio: um país rico em cultura, criatividade e comércio; o lar de cenários e paisagens de tirar o fôlego.

Aqui no Brasil, trabalhamos em conjunto com a Scottish Development International, que possui um escritório em nosso Consulado no Rio. Juntos, podemos promover as empresas escocesas, que têm muito a oferecer para os Jogos Olímpicos na área de energia.

Charles Miller, que trouxe o futebol para esta terra, era como eu: fruto da união anglo-escocesa. Devo admitir que sinto uma enorme conexão pessoal com a Escócia, e tenho orgulho de representar todas as partes do Reino Unido como Embaixador britânico.

Os passados 12 meses desde o último dia de Santo André foram extraordinários. Foi um ano no qual a Escócia abriu os braços para o mundo, organizou dois grandes eventos esportivos internacionais, e decidiu sobre seu próprio futuro.

Em um momento determinante para a história britânica, e por uma decisiva maioria, o povo escocês foi às urnas e decidiu continuar fazendo parte do Reino Unido. O debate livre e aberto comoveu a nação; uma votação pacífica, legítima e democrática ganhou a admiração de todo o mundo; e, com uma participação recorde, a vontade do povo escocês foi estabelecida.

Hoje, a Escócia tem muito a oferecer caso você seja um turista, um estudante ou queira fazer negócios.

Todos os anos é esperado que 20 milhões de pessoas visitem a Escócia, número quatro vezes maior do que toda a população escocesa.

Os visitantes vêm para viver as vibrantes misturas da Escócia, de cidades cosmopolitas; o maior festival de artes do mundo; o cenário belo, puro e natural, com milhares de castelos históricos, casas, campos de batalha, ruínas e museus.

Ainda, 40 mil estudantes estrangeiros vêm a cada ano em busca de uma educação de Rei, muitos deles brasileiros. Afinal, foi em uma das universidades escocesas, St. Andrews, que o Príncipe William estudou e conheceu sua futura esposa.

As empresas aproveitam, assim, para usufruir do quinto maior centro financeiro da Europa, em Edimburgo, e dos conhecimentos que a Escócia pode oferecer em diversos setores, como o de terceirização de processos de negocios; serviços financeiros; ciências da vida e biotecnologia; petróleo e gás; energias renováveis; e tecnologia.

Desta forma, permita-me usar o dia de Santo André para incentivá-lo a ter um novo olhar sobre a Escócia. Se estiver buscando antepassados escoceses, uma nova relação de negócios ou desfrutando férias inesquecíveis, você pode ter certeza que a Escócia irá surpreendê-lo.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

VEJA TAMBÉM NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos Referendo na Escócia Veja Fotos