OPINIÃO
22/10/2014 12:54 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02

A maior surpresa eleitoral das últimas semanas

Getty Images

Estive em Londres na semana passada. Muitas perguntas sobre as eleições: por que a Marina não passou para o segundo turno? Quem tem o momentum? Quais são os temas quentes? Tentei responder, sem grandes surpresas para o leitor brasileiro deste blog. Mas quiçá dei uma resposta surpreendente a última pergunta dos meus colegas - qual foi a maior surpresa das últimas semanas da campanha? Será a ascensão tão espectacular da Marina? Ou a chegada do Aécio em segundo lugar aos cinco minutos antes da meia noite? Não, colega, respondi. A maior surpresa foi que não consegui comprar uma cerveja na noite antes do primeiro turno.

Estive num bar muito simples na aldeia de Alto Paraíso, no meio do magnífico parque da Chapada dos Veadeiros. Tinha feito uma série de caminhadas ao longo do dia, com família e amigos, com banhos refrescantes ao fim de cada trilha. E para nos refrescar no regresso ao fim de tarde, pedi uma cerveja. A resposta foi clara e inequívoca. "Não posso, senhor".

Fiquei pasmo. "Não pode?". O dono do bar me explicou que é proibido vender álcool na noite anterior a eleição. Confesso, leitor, que insisti. Observei que não tinha direito ao voto. Talvez por isso fosse possível vender uma cerveja para quem não participaria no evento eleitoral no dia seguinte? "Não senhor" foi a resposta clara, mais uma vez.

Então, fiquei a pensar. Por que esta lei? Imagino que é para assegurar calma e sossego numa noite de ânimos potencialmente intensos? Ou que é para evitar que alguém que beba demais no sábado a noite não conseguiria chegar às urnas no dia seguinte. Será que esta lei ainda é necessária num país no qual o processo eleitoral funciona tão bem, e onde o voto é obrigatório? Nunca vivi, até agora, num país com uma lei assim. Não sei se esta lei é comum na região. Mas aprendi uma coisa: este sábado a noite, vou ficar em casa.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.