POLÍTICA
08/01/2019 18:26 -02 | Atualizado 09/01/2019 16:47 -02

Mourão sobre filho que teve salário triplicado: 'competência não era valorizada'

Antonio Hamilton Rossell Mourão vira assessor especial do presidente do Banco do Brasil e ganhará R$ 36 mil.

Sergio Moraes/Reuters

A revelação feita pela imprensa, nesta terça-feira (8), de que o filho do vice-presidente Hamilton Mourão foi promovido a assessor especial do novo presidente do Banco do Brasil e teve seu salário triplicado jogou uma mancha sobre o governo Bolsonaro já em sua primeira semana.

A resposta de Mourão, pelo Twitter, foi que governos anteriores não valorizavam "honestidade e competência".

Funcionário de carreira do banco há 18 anos, Antônio Hamilton Rossell Mourão recebia cerca de R$ 12 mil por mês como assessor na área de agronegócio do BB, função que desempenhava havia 11 anos. Agora, no novo posto, seu salário será de cerca de R$ 36 mil por mês.

"Meu filho, Antônio, ingressou por concurso no BB há 19 anos. Com excelentes serviços, conduta irrepreensível e por absoluta confiança pessoal do Presidente do Banco foi escolhido por ele para sua assessoria. Em governos anteriores, honestidade e competência não eram valorizados", escreveu o vice-presidente.

Ao jornal Estado de S. Paulo, o general havia afirmado antes que seu filho foi promovido por "mérito". "Possui mérito e foi duramente perseguido anteriormente por ser meu filho", afirmou Mourão ao Estadão.

À Folha de S.Paulo, o presidente do BB, Rubem Novaes, defendeu a promoção de Rossell Mourão.

"Antônio é de minha absoluta confiança e foi escolhido para minha assessoria, e nela continuará, em função de sua competência. O que é de se estranhar é que não tenha, no passado, alcançado postos mais destacados no banco", disse Novaes, por meio de sua assessoria.

A forma como o filho de Mourão subiu na carreira foi considerada incomum por funcionários. Segundo eles, a ascensão costuma ser progressiva.

O MBL (Movimento Brasil Livre), que elegeu deputados que devem compor a base do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Congresso Nacional, comentou no Twitter a promoção do filho do vice com emojis de espanto.