ENTRETENIMENTO
03/01/2019 09:14 -02 | Atualizado 03/01/2019 09:14 -02

Masp promove exposições de Tarsila do Amaral e de Lina Bo Bardi em 2019

Em agosto, museu inaugura megaexposição 'Histórias das Mulheres, Histórias Feministas'.

The Cut
Abaporu, considerado uma obra-prima de uma obra-prima de Tarsila do Amaral (1886-1973).

Exposições individuais de Tarsila do Amaral e Lina Bo Bardi estão entre os destaques da programação do Masp (Museu de Arte de São Paulo) em 2019.

Assim como ocorreu nos últimos três anos, um tema definirá a agenda anual do museu na Avenida Paulista. Desta vez, a instituição evidenciará a produção artística de mulheres e narrativas feministas.

Tarsila Popular reunirá 160 obras da pintora modernista e será aberta ao público entre abril e julho. A mostra Lina Bo Bardi: Habitat ficará em cartaz no mesmo período e deve reunir a produção em arquitetura, mobiliário e publicações da arquiteta ítalo-brasileira responsável pelo projeto do prédio do museu.

Agência Brasil
Assim como o prédio do Masp, os famosos cavaletes de cristal do museu foram projetos por Lina Bo Bardi na década de 1960.

Também estão previstas mostras individuais das artistas Djanira da Motta e Silva (março a maio), Anna Bella Geiger (novembro a março de 2020), Leonor Antunes (dezembro a março de 2020) e Gego (dezembro a março de 2020).

De agosto a novembro, o Masp apresentará a mostra coletiva internacional Histórias das Mulheres, Histórias Feministas, que deve reunir obras de artistas que viveram do século 16 ao 19 com abordagem de questões referentes à mulher, além de figuras recentes na História da Arte que trazem à tona temas ligados ao feminismo.

A megaexposição dá continuidade ao modelo adotado pelo museu nos últimos anos e que apresentou ao público as exposições: Histórias da Infância (2016), Histórias da Sexualidade (2017) e Histórias Afro-Atlânticas (2018).