POLÍTICA
02/01/2019 18:03 -02 | Atualizado 11/01/2019 08:16 -02

Bolsonaro diz que 'povo quer hierarquia, respeito, ordem e progresso'

Presidente discursou na posse de Fernando Azevedo e Silva na Defesa. Ministro afirma que Forças Armadas seguirão a Constituição.

SERGIO LIMA/AFP/Getty Images
Jair Bolsonaro e o seu ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, em foto de terça-feira (1).

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) discursou nesta quarta-feira (2) após a posse do generalFernando Azevedo e Silva como ministro da Defesa e disse que o brasileiro quer "ordem e progresso".

"A situação a que o Brasil chegou é uma prova inconteste de que o povo, em sua maioria, quer hierarquia, quer respeito, quer ordem e quer progresso", afirmou.

Antes dele, o novo ministro da Defesa havia declarado que "as ações das Forças Armadas serão pautadas pela Constituição".

"Como organismos de Estado, as Forças devem atuar nas coisas de soldado e cooperar com o poder civil onde forem demandadas, respeitadas as suas capacidades e competências", disse Azevedo e Silva. Segundo ele, a função da Defesa é trabalhar pela paz, "sem violência".

O ministro afirmou ainda que a "reestruturação da carreira das armas é urgente" e que vai trabalhar para desenvolver novos atrativos para a profissão militar. Ele substitui o também general Joaquim Silva e Luna no comando da pasta.

Bolsonaro iniciou sua fala bastante emocionado e fez um agradecimento especial ao general Villas Bôas, atual comandante do Exército, que sofre de esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença degenerativa.

"O que nós conversamos morre com a gente, mas o senhor é um dos responsáveis por eu estar aqui", disse Bolsonaro, com os olhos marejados.