POLÍTICA
01/01/2019 18:11 -02 | Atualizado 11/01/2019 08:16 -02

Após tomar posse, Bolsonaro diz que libertará Brasil do socialismo

Presidente manteve narrativa que o elegeu e prometeu acabar com "ideologias nefastas" e garantir "direito à propriedade e à legítima defesa".

EVARISTO SA via Getty Images
Bolsonaro tira bandeira do Brasil do bolso e acena a apoiadores durante discurso.

Após receber a faixa presidencial de Michel Temer, o novo presidente Jair Bolsonaro (PSL) declarou, em discurso nesta terça-feira (1) a uma Praça dos Três Poderes lotada de apoiadores, que, com sua posse, o povo brasileiro começa a se "libertar do socialismo".

"Me coloco diante de toda a nação neste dia, como o dia em que o povo começou a se libertar do socialismo, da inversão de valores e do politicamente correto", disse Bolsonaro. Ele estava no parlatório Palácio do Planalto, ao lado da mulher, Michelle Bolsonaro, e de seu vice, o general Hamilton Mourão (PRTB).

Leia aqui na íntegra o discurso de Bolsonaro no Planalto.

"A voz das ruas foi muito clara. Quero mais uma vez me comprometer com esse desejo de mudança. Também estou aqui para renovar nossas esperanças e lembrar que, se trabalharmos juntos, essa mudança será possível", afirmou.

Bolsonaro voltou a prometer respeito aos "princípios democráticos" e disse que governará "guiado pela Constituição e com Deus no coração". Foi muito aplaudido e chamado de "mito" diversas vezes durante o discurso.

EVARISTO SA via Getty Images
Michel Temer ajusta a faixa presidencial em Jair Bolsonaro.

Como presidente, o capitão reformado do Exército manteve o tom do discurso que o elegeu. Prometeu combater "ideologias nefastas" e trabalhar para garantir o "direito à propriedade e à legítima defesa". Antes da posse, ele disse que pretende assinar um decreto para liberar a posse de arma de fogo.

"É urgente acabar com a ideologia que defende bandidos e criminaliza policiais. Nossa preocupação será com a segurança das pessoas de bem, a garantia do direito à propriedade e à legitima defesa", discursou.

"Convido a todos para iniciarmos um movimento nesse sentido. Podemos, eu, você e as nossas famílias, todos juntos, restabelecer padrões éticos e morais que transformarão o nosso País", completou.

O presidente também prometeu acabar com a corrupção e os privilégios.

"Os primeiros passos já foram dados. Graças a vocês, eu fui eleito com a campanha mais barata da história", disse, sendo ovacionado pelo público presente. Ele também tirou uma bandeira do Brasil do terno e a chacoalhou no ar.

"Graças a vocês conseguimos montar um governo sem conchavos e acertos políticos, formamos um time de ministros técnicos", completou, após a pausa. "Tudo que fizermos a partir de agora tem um propósito inegociável: o interesse dos brasileiros em primeiro lugar."

Bolsonaro voltou a defender a "meritocracia" e disse que trabalhará para tirar o País da crise econômica, enfrentando o desemprego. Também disse que seu governo vai "priorizar a educação básica" e"tirar o viés ideológico de nossas relações internacionais".

Por fim, o novo presidente pediu sabedoria e agradeceu mais uma vez por estar vivo - ele sofreu um ataque a faca durante a campanha eleitoral.

"Agradeço a Deus por estar vivo e a vocês que oraram por mim. Peço ao bom Deus que nos dê sabedoria para conduzir esta grande nação."

ASSOCIATED PRESS
Temer e Marcela aguardam a subida da rampa do Planalto pelo novo presidente, Jair Bolsonaro, e sua esposa, Michelle Bolsonaro.