COMIDA
31/12/2018 08:51 -02 | Atualizado 31/12/2018 09:52 -02

Ano Novo sem culpa: Como se recuperar da comilança das festas

Nutricionistas ensinam como lidar com os excessos comuns no fim de ano.

Sarsmis via Getty Images
Ceias das festas de fim de ano são um convite ao 'pé na jaca'.

Uma das lamentações mais comuns nas conversas com amigos após a chegada de cada novo ano é aquela relacionada aos exageros cometidos na noite do Réveillon.

Uns reclamam que comeram demais, outros que acabaram passando um pouco do limite no álcool ou, então, que exageraram nas sobremesas.

Mas o que fazer para acabar com esse sentimento de "culpa" que tanto nos perturba já no início de cada novo ciclo e com o qual, às vezes, é tão difícil de lidar?

Quem tem boas respostas para essa pergunta é a nutricionista Paula Mello, formada pela Universidade Federal da Bahia e pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde.

A profissional conversou com a reportagem do HuffPost Brasil e preparou uma lista de dicas para ajudar quem está contando as horas para a festa de Réveillon apenas para se esbaldar nos pratos típicos dessa época do ano.

Cuidado com o 'crok-crok'

Rytis Bernotas via Getty Images
Aperitivos crocantes são uma verdadeira tentação.

Sabe aqueles aperitivos DE-LI-CI-O-SOS que os anfitriões costumam servir antes das ceias de Natal e Ano Novo? Pois bem, segundo Paula Mello, eles são os principais vilões do dia seguinte.

"Não se empolgue com os amendoins japoneses, batatinhas fritas, salgadinhos diversos. Lembre-se de que tudo que faz 'crok-crok' na boca tende a despertar a vontade de não querer parar mais de comer. Nesse caso, preste atenção até nas castanhas, amêndoas e nozes. Como sabemos, elas são belas aliadas da saúde, mas somente se consumidas moderadamente. Não é interessante ficar petiscando grandes quantidades de castanhas e nozes!"

Evite ficar de barriga vazia até a hora da ceia

via GIPHY

As ceias de fim de ano normalmente são servidas em um horário mais tardio do que as pessoas estão acostumadas a comer - e isso, segundo a nutricionista, pode aumentar o apetite.

"Em muitas situações você não sabe o que será servido e as opções mais saudáveis podem ser limitadas ou nem constarem no cardápio. Antes de sair de casa, coma algum alimento saudável e que lhe dê saciedade para não precisar atacar as comidinhas de forma compulsiva".

Cuidado com o 'olho maior do que a barriga'

via GIPHY

Quem é mais velho provavelmente já ouviu essa expressão da boca dos pais ou dos avós: Olho maior do que a barriga. Ela é usada para ilustrar uma situação em que a pessoa acaba colocando no prato mais do que realmente tem vontade de comer, seguindo apenas o impulso.

Esse problema também tem solução, como explica Paula Mello. "Faça escolhas inteligentes na hora da ceia! Por exemplo, se o seu objetivo é emagrecer e você está buscando reduzir as fontes de carboidratos no seu dia a dia, não será muito diferente na ceia.", diz.

Segundo ela, você precisa escolher qual fonte de carboidrato mais lhe atrai: farofa, batata, arroz ou sobremesa? "Escolheu? Pronto. Abasteça o seu prato com aquilo que realmente irá lhe dar saciedade: pegue um bom pedaço de peru/pernil/bacalhau, adicione a salada/legumes que conseguir encontrar e sirva-se com uma porção moderada da fonte de carboidrato que preferir", diz.

A nutricionista ainda dá a dica de sempre dar antes uma boa olhada na mesa, "estudar" as opções e ver o que mais lhe interessa antes de sair adicionando um pedaço de cada prato disponível. "Às vezes, você comerá algo que nem lhe agrada tanto, só porque colocou no prato."

Não leu as dicas do Huff e exagerou? Tudo bem... É só voltar à rotina

MoMo Productions via Getty Images
Voltar à rotina é a melhor solução para se livrar dos excessos do fim de ano.

Não leu as dicas que o HuffPost preparou para você antes das festas e exagerou na dose? Não tem problema. Paula Mello é radicalmente contra a ideia de aderir às "manobras mirabolantes" como forma de compensar as tradicionais "enfiadas de pé na jaca".

"A vida continua. Volte à sua rotina normal de alimentação. Nós não temos que ser mais rigorosos conosco depois de uma comilança de fim de ano, pois dar o nosso melhor no dia a dia já deve ser encarado como uma obrigação. Se você ainda não construiu esse hábito, aproveite o início de um novo ano para traçar essas metas e iniciar de vez uma boa alimentação."

A nutricionista Maria Fernanda Elias segue a tendência da colega e ressalta que o importante nessas festas é "não passar vontade", mas que "moderação é a palavra-chave".

Para quem não atendeu às recomendações, a dica abaixo pode ser bastante útil.

"Logo pela manhã, comece tomando um copo grande de água. No café da manhã, capriche na porção de frutas, especialmente aquelas com maior conteúdo de água, como melancia e melão. No almoço e no jantar, use e abuse dos vegetais crus acompanhados de um peixe grelhado".

Livre-se das sobras e tentações

via GIPHY

Para iniciar novamente a rotina de uma boa alimentação, o primeiro passo, segundo a nutricionista, é se livrar de tudo o que possa lhe fazer cair em tentação.

"Se sobrou alguma coisa que você sabe que não deve fazer parte da sua rotina normal (como panetones, doces ou salgadinhos diversos) faça questão de se livrar dessas armadilhas. Abasteça a geladeira e despensa de casa apenas com alimentos saudáveis para retornar ao foco. Planeje-se para retomar a rotina de treinos - caso tenha parado no período de fim de ano - pois a atividade física também lhe ajudará a 'embarcar' novamente com mais afinco na rotina saudável".

Ganhou peso? Água e chazinhos vão te ajudar

via GIPHY

Olhar para a balança e notar que ganhou alguns quilinhos no dia 1º ainda é uma barra para muitas pessoas. Isso, no entanto, não significa dizer que você precisa começar um regime para recuperar a forma com que estava acostumado.

"Se o ponteiro subiu depois de um ou dois dias de comilança e você se assustou, não se preocupe: o que acontece na maioria das vezes é não necessariamente um ganho de gordura, mas sim um inchaço perceptível – geralmente ocasionado pelo excesso de álcool, sódio e açúcar consumidos no dia anterior", afirma Maria Fernanda Elias. "O peso extra representa muito mais um ganho de líquido que gordura."

Segundo ela, para eliminar o inchaço, além de voltar à boa rotina alimentar, é bom tomar bastante água. "Por mais irônico que pareça, quanto mais água bebemos, mais isso nos ajudará a reter menos líquidos. Podemos também recorrer a chás diuréticos – hibisco e cavalinha são boas opções. Além de serem diuréticas, essas ervas vão contribuir com diversos antioxidantes bons para a sua saúde."

Saúde é o que interessa...

Peathegee Inc via Getty Images
O mais importante ao evitar os excessos é lembrar sempre que saúde é o mais importante.

Segundo Paula Mello, o mais importante é lembrar que os excessos podem prejudicar sua saúde e agravar condições pré-existentes, principalmente se sua rotina atual já não for das mais regradas no quesito alimentação.

"Raramente excessos pontuais vão ocasionar algum grande malefício à saúde, afinal, somos reflexo da nossa rotina e não das nossas exceções, como acontecem em festas de fim de ano. Mas alguns sintomas agudos indesejados podem surgir com o excesso alimentar, como é o caso de refluxo, azia, gases, dores de cabeça e retenção excessiva de líquidos", diz.

"Diversas alterações ruins para a saúde podem ser causadas pelo ganho de gordura corporal: aumento da glicemia (podendo levar futuramente ao diabetes), gordura no fígado, alteração do perfil de colesterol e triglicerídeos (que podem elevar o risco cardíaco), aumento do risco para diversos tipos de cânceres e hipertensão arterial", lembra.