NOTÍCIAS
22/12/2018 06:00 -02

Mala extraviada? Aprenda a recuperar a bagagem perdida em viagem de avião

Principais companhias aéreas do País orientam o que fazer para resolver o problema.

Ballun via Getty Images
Bagagem extraviada é um problema que pode ser enfrentado nas viagens de avião.

Já imaginou encarar horas de fila no aeroporto, outras tantas em um voo repleto de escalas e, na hora em que finalmente pousar no destino escolhido para curtir as férias de verão, perceber que a bagagem arrumada com tanto capricho não chegou junto com você?

Pode parecer uma cena improvável, mas a verdade é que o extravio de bagagens é mais comum do que muita gente imagina.

Para ajudar a solucionar o problema e não estragar a viagem ou as férias dos passageiros, as principais companhias aéreas do Brasil se prontificam a oferecer meios de auxílio na busca pela bagagem perdida e, com isso, minimizar as dores de cabeça que esse transtorno acaba causando.

Reunimos aqui as principais informações quando você se deparar com esse problema:

Latam

via GIPHY

A Latam promete, em seu site, levar a bagagem extraviada até o local indicado sem custos para o cliente que acionar a companhia e assegura que, em 96% dos casos, o desfecho do problema é positivo.

Para ter direito a pedir a ajuda da companhia, é necessário informar o ocorrido, formalizando a reclamação aos funcionários da companhia, antes de deixar a área de embarque e desembarque do aeroporto.

Feito isso, é dado início à "caça" pela bagagem perdida. No caso de insucesso na busca no prazo definido pela companhia (7 dias para voos nacionais e 21 para internacionais), a Latam se compromete a iniciar o processo de indenização pelas perdas.

Gol Linhas Aéreas

via GIPHY

O site da Gol não é tão detalhista quando o da Latam, mas também dá algumas orientações aos passageiros que, porventura, tiverem suas bagagens extraviadas.

Os prazos apresentados pela companhia são idênticos aos praticados pela Latam. Diz um trecho do site que "em caso de extravio de bagagem, deverá o passageiro apresentar imediatamente à Gol o devido protesto, por meio do documento de Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB), possuindo a Gol o direito de efetuar a devolução da bagagem extraviada no prazo de até 7 (sete) dias da apresentação do protesto no caso de voos domésticos e 21 (vinte e um) dias em caso de voos internacionais".

Avianca

via GIPHY

A Avianca oferece em seu site um sistema de rastreamento de bagagem online. Por meio do link oferecido no site da companhia, o passageiro, após preencher o formulário exigido para registrar a perda, consegue saber em tempo real o estágio de sua reclamação.

Azul

via GIPHY

A Azul segue o padrão das concorrentes e também estabelece prazos entre 7 e 21 dias para encontrar a bagagem perdida.

No site da companhia é possível verificar que o valor máximo a ser pago a cada passageiro que passar pelo problema, caso a bagagem não seja recuperada, é de 1.131,00 DES (Direitos Especiais de Saque), hoje equivalentes a R$ 6 mil.

Diz o texto da Azul que "o passageiro reconhece que, caso pretenda transportar bens cujo valor ultrapasse tal limite, deverá submetê-los a contrato de transporte de carga, que possui regras próprias".

O que diz a Anac

anyaberkut via Getty Images
Malas extraviadas são problemas mais comuns do que muita gente imagina.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) orienta aos que passarem por essa situação que procurem imediatamente o balcão da companhia aérea que cometeu a falha.

Em contato com a reportagem do HuffPost Brasil, a assessoria informou qual é o procedimento primordial para resolução do imprevisto:

"O passageiro deve procurar a empresa aérea logo após o desembarque e relatar o fato em formulário fornecido pela empresa ou em qualquer outro comunicado por escrito. Para fazer a reclamação, é necessário apresentar o comprovante de despacho da bagagem. No caso de extravio, caso a bagagem seja localizada pela empresa aérea, ela deverá ser devolvida no endereço informado pelo passageiro. Os casos de avaria e violação de bagagem também devem ser reclamados por escrito pelo passageiro no prazo de até 7 dias a contar do seu recebimento. Esse prazo vale tanto para voos domésticos como voos internacionais. Se não houver o registro por parte do transportador, não há como reclamar a avaria ou a violação.

Caso a bagagem não seja localizada, a empresa deverá indenizar o passageiro em até 7 dias. O valor da indenização é variável, podendo chegar até 1.131 Direitos Especiais de Saque (DES), em torno de R$ 6.000,00. O Direito Especial de Saque (DES) é uma moeda do Fundo Monetário Internacional cujo preço varia diariamente. A cotação pode ser consultada no site do Banco Central do Brasil. A bagagem poderá permanecer na condição de extraviada por, no máximo, 7 dias em caso de voos nacionais e 21 dias em caso de voos internacionais. Em caso de avaria ou de violação, a empresa aérea deverá reparar a avaria ou substituir a bagagem danificada por outra equivalente, e indenizar o passageiro no caso de violação."