POLÍTICA
05/12/2018 20:18 -02 | Atualizado 05/12/2018 20:24 -02

Diretor para o Mercosul é nomeado número 2 do Itamaraty

Futuro chanceler, Ernesto Araújo, anunciou nesta quarta que o embaixador Otávio Brandelli será o próximo secretário-geral do ministério.

O futuro chanceler, Ernesto Araújo, anunciou nesta quarta-feira (5) que o diretor do Departamento de Mercosul, Otávio Brandelli, será o próximo secretário-geral do Itamaraty.

O cargo é o segundo na hierarquia do ministério e é o responsável por todo o funcionamento interno do Itamaraty - enquanto o chanceler se dedica à política externa do País.

A expectativa era de que Araújo optasse por um nome mais sênior, já que ele mesmo assumirá o ministério sem nunca ter chefiado uma embaixada no exterior.

Como Araújo, Brandelli tem grau de embaixador na carreira mas não esteve à frente de uma embaixada no exterior. Ele trabalhou na Missão do Brasil junto às Comunidades Econômicas Europeias, na Bélgica, e foi presidente do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi).

O fato de ele ser atualmente o diretor do Departamento de Mercosul, no entanto, envia uma mensagem positiva diante de declarações recentes de integrantes do próximo governo. O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, por exemplo, disse que o Mercosul "não é uma prioridade" do governo Bolsonaro e que havia se tornado "prisioneiro de alianças ideológicas".

Segundo Araújo, Brandelli será seu "braço direito para implementar a política externa do Presidente Bolsonaro".

Reuters
Palácio do Itamaraty, em Brasília