NOTÍCIAS
02/12/2018 17:40 -02 | Atualizado 02/12/2018 20:42 -02

Bolsonaro acompanha festa do campeão Palmeiras em despedida do Brasileirão

Presidente eleito esteve no Allianz Parque neste domingo (2), dia em que o Verdão venceu o Vitória por 3 a 2 no último jogo do ano.

Presidente eleito faz sinal de positivo das tribunas do Allianz Parque.
Paulo Whitaker / Reuters
Presidente eleito faz sinal de positivo das tribunas do Allianz Parque.

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) esteve no Allianz Parque neste domingo (2) para acompanhar o Palmeirasno triunfo por 3 a 2 diante do Vitória-BA, em jogo que marcou o encerramento do Campeonato Brasileiro de 2018.

Campeão brasileiro por antecipação ao vencer o Vasco da Gama na última rodada, em São Januário, o Verdão entrou em campo apenas para festejar com os mais de 40 mil torcedores que lotaram o estádio pela última vez na temporada - entre eles o presidente eleito.

Bolsonaro chegou a São Paulo cercado por um forte esquema de segurança e, antes mesmo de a bola rolar, voltou a cumprimentar o Palmeiras pelo título conquistado.

Na chegada ao estádio, o presidente negou ter recebido convite para entregar a taça de campeão ao capitão do time, Bruno Henrique, após a partida contra os baianos. No fim do jogo, no entanto, desceu ao gramado e participou da festa com os atletas e os dirigentes do clube, fazendo parte inclusive da entrega oficial da taça.

Nas ruas, protestos contra 'torcedor' Bolsonaro

Nas ruas que dão acesso ao Allianz Parque, a presença de Jair Bolsonaro causou algumas reações negativas. Em cartazes colados nos postes, torcedores questionaram se o presidente eleito realmente era torcedor do Verdão.

Segundo nota publicada no blog do jornalista Juca Kfouri no Portal Uol, o presidente eleito já postou fotos com diversas camisas de times brasileiros, o que causou a fúria de alguns torcedores do Palmeiras.

Leila Pereira, presidente da Crefisa, principal patrocinadora do clube, contudo, rebateu a postagem com uma homenagem ao presidente e disse "ser uma honra colocar a faixa de decacampeão" em Jair Bolsonaro.