COMIDA
02/12/2018 09:59 -02 | Atualizado 02/12/2018 09:59 -02

Bacon faz mal? O que os nutricionistas realmente pensam sobre a delícia

Duas fatias de bacon contêm 70 calorias e duas gramas de gordura saturada. Então... Isso é saudável ou não?

Adrian Burke via Getty Images

Poucas coisas são tão apetitosas quanto o cheiro do bacon fritando na panela. Por mais delicioso que seja, entretanto, durante a onda da alimentação de baixo teor de gordura, o bacon sempre foi considerado uma das piores comidas para a saúde. Mas agora que a gordura está na moda e as mensagens a respeito dessa delícia são confusas: afinal de contas, bacon faz bem ou mal?

A resposta não é simples, e foi por isso que procuramos nutricionistas para reunir o máximo de informações possível. Preste atenção, amantes do bacon: eis o que eles realmente pensam sobre essa fonte inesgotável de prazer.

Será que deveríamos simplesmente parar de comer bacon?

Hoje em dia é muito difícil encontrar um nutricionista que te proíba de comer qualquer tipo de alimento, e isso também vale para o bacon. Em geral, os nutricionistas dirão que não há problema nenhum em comer bacon, mas a ideia é que ele seja um deleite ocasional, não parte integral das suas refeições.

"Coloco alguns alimentos na categoria 'de vez em quando'", explica a nutricionista Nikku Ostrower. "Acho que essas comidas não devem fazer parte da alimentação do dia-a-dia, mas sim ser consumidas ocasionalmente. O bacon se enquadra nessa categoria, pois contêm muita gordura."

Quer conhecer os números? Vamos conferir as informações nutricionais do bacon. Duas fatias contêm 70 calorias e 2 gramas de gordura saturada (o que corresponde a 10% do consumo diário de gordura), 30 mg de colesterol (também 10% do consumo diário) e 360 mg de sódio (15% do consumo diário de sódio).

Tudo bem consumir bacon em moderação, portanto – mas o que isso significa em termos práticos? A nutricionista e fundadora do Meg the Dietitian Meg Hager diz que isso varia de acordo com a pessoa. "Duas fatias pode semana podem ser OK para quem é jovem e está em boas condições de saúde, já para outros talvez o ideal sejam duas fatias por mês."

Que tipo de bacon você deveria comer, e como prepará-lo

Em termos de saúde, existem diferenças entre os vários tipos de bacon. Ostrower afirma que, se você vai comer bacon, deveria comprar produtos sem nitratos e de porcos criados livremente, não de porcos criados em sistemas industriais. "Porcos criados no sistema industrial comem ração à base de soja e milho, o que significa que sua gordura tem alta concentração de ácidos graxos poliinsaturados ômega-6", explica ela. "Porcos criados livremente se alimentam de mais grama, folhas e nozes. Essa dieta significa maior concentração de ácidos graxos poliinsaturados ômega-3, as gorduras 'saudáveis'."

Ostrower afirma também que a maneira mais saudável de preparar o bacon é no forno. "Coloque as tiras numa assadeira e asse a 200 graus, de 15 a 20 minutos, até que estejam cozidas por inteiro", aconselha ela.

A nutricionista Stacy Leung afirma que você também pode preparar o bacon numa panela, sem usar óleo. "Como o bacon já contém muita gordura, não é necessário acrescentar óleo extra", diz ela. "Colocar as fatias em uma panela pré-aquecida ou numa assadeira no forno, sem acrescentar óleo, vai resultar em bacon menos engordurado."

Alternativas ao bacon para sua consideração

Existe alternativas para as delícias da barriga do porco. Elas podem não ser tão saborosas quanto o produto original, mas ainda assim vão te satisfazer – e o bônus é que você pode comer com menos peso na consciência (e na balança). "Sugiro experimentar bacon de tempeh ou de cogumelos", diz Leung. "Essas alternativas emular o sabor de carne de porco do bacon e podem ficar bem crocantes."

A nutricionista Tamar Samuels diz que o bacon de peru também é uma excelente alternativa, especialmente para quem tem predisposição para câncer colorretal. "Esse tipo de bacon tem menos ferro heme, que pode aumentar a formação de compostos cancerígenos", explica ela. "Eu não gosto de alternativas feitas com 'substitutos de carne', porque elas costumam conter proteínas de plantas processadas, de difícil digestão. Mas o bacon de berinjela é incrível! Não dá para errar com bacon vegetal produzido com vegetais reais e não-processados."

Pratos com bacon aprovados pelos nutricionistas

Agora a melhor parte: que pratos com bacon os nutricionistas recomendam? Samuels sugere bacon com ovos, acompanhado de batata doce. Ostrower gosta do sanduíche BLT (bacon, alface e tomate), com uma diferença: "Uso abacate em vez do pão. Corto o abacate no meio, tiro o caroço e recheio de bacon, alface, tomate, suco de limão e sal. É delicioso."

Hager, por sua vez, tem um prato favorito de bacon vegetal. "Adoro bacon de tempeh feito em casa, picadinho na salada ou na sopa. E também no sanduíche!", afirma ela.

Com os ajustes certos e a preparação correta, o bacon pode fazer parte de uma dieta saudável. Bom apetite!

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.