NOTÍCIAS
29/11/2018 06:00 -02

9 jogadores que podem se aposentar (ou já se aposentaram) em 2018

Danilo e Emerson Sheik, do Corinthians, puxam a fila de ídolos que pendurarão as chuteiras.

Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians
Danilo deve ocupar cargo executivo no Corinthians.

A idade chega para todos, até mesmo para os ídolos do futebol. E a proximidade do fim de 2018 certamente deixará alguns fãs bastante carentes.

Pelo menos 9 jogadores que fizeram História nos gramados do planeta e que já vestiram a camisa da Seleção Brasileira e de outras gigantes mundiais deverão literalmente pendurar as chuteiras no fim do ano — ou no mais tardar quando terminar a temporada europeia, em junho de 2019.

Aqui em território verde-amarelo, 2 nomes já confirmaram que não voltarão aos campos quando as férias terminarem: Renato, meio-campista bicampeão brasileiro pelo Santos, e Jefferson, goleiro do Botafogo e que foi convocado por Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil.

No exterior, nomes como o do goleiro italiano Buffon, hoje no Paris Saint-Germain, e do meia Andres Iniesta, ídolo do Barcelona que está atuando no futebol japonês, também deverão pendurar as chuteiras ao fim da temporada.

Saiba abaixo todos os craques que estão perto do adeus definitivo aos campos de futebol — aqui e no exterior.

Jefferson (Botafogo)

Alexandre Schneider via Getty Images
Goleiro é um dos grandes ídolos da História do Botafogo.

Nascido em São Vicente em 2 de janeiro de 1983, o goleiro de 35 anos é um dos maiores ídolos da História do Botafogo, clube que defende desde 2009 e pelo qual disputou 458 partidas. Foi revelado pela Ferroviária de Assis, no interior paulista, mas explodiu para o cenário nacional no Cruzeiro, equipe em que atuou entre 2000 e 2005.

Luisão (Benfica)

Carlos Rodrigues via Getty Images
Zagueiro brasileiro ganhou 20 títulos no Benfica.

Anderson Luis da Silva, ou simplesmente Luisão, defendeu somente 3 clubes em 19 anos de carreira: o Juventus, da Mooca, em São Paulo, o Cruzeiro de Belo Horizonte e o Benfica, de Portugal, pelo qual se aposentou no último dia 25 de setembro após 15 temporadas no clube — recorde na História do Benfica.

Luisão, que é irmão de outro jogador de futebol, Alex Silva, ex-São Paulo, conquistou 20 títulos pelo clube português e é o segundo que mais vestiu a camisa vermelha, com 537 partidas disputadas.

Pela Seleção Brasileira, o agora ex-zagueiro de 37 anos disputou duas Copas do Mundo: 2006, na Alemanha, sob o comando de Carlos Alberto Parreira, e 2010, na África do Sul, quando foi dirigido por Dunga.

Renato (Santos)

Renato, ou Renatinho, como era conhecido quando chegou ao Santos ainda no ano 2000, disputou sua última partida pelo time da Vila Belmiro na rodada 37 do Brasileirão 2018, em que o Peixe bateu o Atlético-MG por 3 a 2, na Vila Belmiro.

Aos 39 anos, Renato foi convidado pelo presidente José Carlos Peres a trocar a camisa 8 pelo paletó e gravata e assumir a função de diretor-executivo do clube.

Aceitou e, desde setembro, já faz parte da elaboração do planejamento santista para a temporada 2019, opinando inclusive na elaboração da lista de reforços e na escolha do novo treinador, já que Cuca se despedirá do clube ao término do Brasileirão.

Renato começou a carreira no Guarani e, além do Santos, defendeu também o Sevilla, da Espanha, e o Botafogo. Pela Seleção Brasileira foram poucas partidas disputadas (29) e nenhum gol marcado.

Danilo e Emerson Sheik (Corinthians)

Brazil Photo Press via Getty Images
Irreverência marcou a vitoriosa carreira de Emerson Sheik.

O meia Danilo, de 39 anos, é um dos raríssimos exemplos de jogadores de futebol que conseguiram ser ídolos em 2 grandes clubes diferentes do mesmo estado.

Também conhecido como "Zidanilo" por sua categoria com a bola nos pés e jeito de se portar em campo — em alusão ao que também apresentava o ex-craque francês Zidane —, o meia é idolatrado por corintianos e são-paulinos.

Danilo conquistou um título brasileiro, uma Libertadores e um Mundial com a camisa do São Paulo, repetindo a dose ao defender o Corinthians após uma passagem vitoriosa pelo Kashima Antlers, do Japão.

O jogador já foi avisado de que não terá seu contrato renovado em dezembro e ainda não confirmou que irá se despedir do futebol, mas a tendência é que siga o caminho do santista Renato e assuma um cargo diretivo no Timão em 2019.

Tão vitorioso quanto Danilo é outro veterano que faz parte do elenco corintiano e também pode pendurar as chuteiras em dezembro: Emerson Sheik.

Herói corintiano na conquista do título da Libertadores da América de 2018, Sheik está com 40 anos e deixará os gramados tão logo seu atual vínculo com o Timão se encerre, no dia 31 do próximo mês.

Assim como deve ocorrer com Danilo, o folclórico atacante pode trocar os campos pelos escritórios e passar a ocupar um cargo administrativo no Corinthians.

Buffon (Paris Saint-Germain)

NurPhoto via Getty Images
Buffon, 40 anos: para ou não ao fim da temporada?

O quarentão goleiro italiano deixou a Juventus após 17 anos de serviços prestados ao time de Turim e, quando todos pensavam que iria se aposentar, foi anunciado como reforço do Paris Saint-Germain.

Contratado pelos franceses para ser uma espécie de "tutor" do brasileiro Neymar, Buffon tem evitado confirmar a data em que finalmente pendurará as chuteiras, mas crescem as especulações sobre uma festa de despedida para o fim da temporada europeia, em junho.

Iniesta (Vissel Kobe)

Divulgação
Jogador trocou o Barcelona pelo futebol japonês e está perto de se aposentar.

Referência quando o assunto é futebol bonito e um dos maiores ídolos da História do Barcelona, Andres Iniesta deverá abandonar o futebol ao término de seu contrato atual com muita lenha ainda para queimar.

Aos 34 anos, o jogador se aposentou da seleção espanhola e trocou o Barcelona pelo Vissel Kobe, do Japão, clube que paga a ele um salário anual de 30 milhões de euros (cerca de R$ 145 milhões).

Eto'o (Qatar FC)

KARIM JAAFAR via Getty Images
Eto'o já se aposentou da seleção de Camarões e deve dar adeus definitivo aos campos em breve.

Uma dúzia de times no currículo, entre eles Barcelona, Inter de Milão e Chelsea. Esse é o resumo da carreira do camaronês Samuel Eto'o, que no auge de seus 37 anos continua mostrando faro de gol com a camisa do Qatar FC.

Eto'o, que no Brasil ganhou ainda mais fama quando a torcida do Flamengo criou o corinho "O Obina é melhor que o Eto'o", acertou contrato curto com a catariana e também pode abandonar os gramados ao término de seu vínculo atual.

Evra (sem clube)

Fechando a lista temos um jogador que, para quem não acompanha muito de perto o futebol europeu, mas é vidrado em redes sociais, pode se lembrar dele mais pelos videozinhos engraçados que posta no Instagram do que pela bola que joga: Patrice Evra.

Titular da seleção da França na Copa do Mundo de 2014, mas fora da equipe que conquistou o bicampeonato na Rússia em 2018, Evra é uma verdadeira figurinha carimbada do Instagram e, sempre que pode, cativa os seguidores com uma dancinha diferente ou uma postagem engraçadinha.