NOTÍCIAS
27/11/2018 14:45 -02 | Atualizado 27/11/2018 14:45 -02

Conmebol define que final da Libertadores entre Boca e River será disputada fora da Argentina

Após confusões que antecederam segundo duelo e provocaram adiamento, entidade radicalizou.

Luis Vera via Getty Images
Presidente da Conmebol confirmou que partida será disputada fora da Argentina.

A segunda e decisiva partida entre River Plate e Boca Juniors, que decidirá qual o campeão da Libertadores da América 2018, continua sem data definida, mas, após reunião realizada nesta terça-feira (27), na sede da Conmebol, há uma certeza: Ela não será disputada em território argentino.

Alejandro Dominguez, presidente da entidade que comanda o futebol sul-americano, revelou que o jogo deverá acontecer entre os dias 8 e 9 de dezembro, mas não quis especificar em qual país.

"A presidência em conjunto com a administração da Conmebol tomou a decisão de que a partida seja disputada fora do território argentino. Entendemos que não existem condições para que esta partida seja disputada na Argentina".

As opções mais fortes para receber o "superclássico argentino" até o momento são Doha, no Catar, Miami, nos Estados Unidos, ou Assunção, no Paraguai.

Para Alejandro Domínguez, essa, infelizmente, é a única forma de impedir que cenas lamentáveis como as registradas no últimos sábado (24) voltem a se repetir.

"Esse foi um pedido pessoal para os dois presidentes. O futebol não é uma guerra e não se resolve com violência, e sim com gols. Pedi aos presidentes que mandem uma mensagem correta sobre respeito e convivência, pois o que se passou naquele dia não é futebol", concluiu.

Getty Editorial
Ônibus do Boca foi atacado por torcedores do River na chegada ao estádio Monumental.

Boca quer o título sem jogar

A Conmebol se comprometeu a arcar com todas as despesas de até 40 pessoas de cada uma das delegações, mas o Boca Juniors, por meio de seu presidente, Daniel Angelici, se posicionou contrário à realização de um novo jogo, seja na Argentina ou fora dele.

Por meio de uma carta, revelada pelo Globo Esporte.com, o dirigente pede que o River Plate seja exemplarmente punido por não ter evitado as confusões em seu estádio e que, com isso, o Boca seja declarado campeão da competição.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost