NOTÍCIAS
25/11/2018 18:58 -02 | Atualizado 25/11/2018 19:11 -02

Palmeiras vence o Vasco e é o campeão brasileiro de 2018

Resultado em São Januário definiu destino da taça neste domingo (25), mesmo com vitória do Flamengo sobre o Cruzeiro em Belo Horizonte.

Ricardo Moraes / Reuters
Herói do título, Deyverson abraça Luiz Felipe Scolari: Palmeiras é campeão.

O Palmeiras é o campeão brasileiro de 2018. Com toda a justiça, já que foi o time que mais investiu na contratação de reforços antes de a temporada começar, que trouxe de volta aos holofotes o pentacampeão Luiz Felipe Scolari, e que mostrou mais competência durante as 37 rodadas disputadas até agora na competição.

A vitória por 1 a 0 sobre o Vasco da Gama neste domingo (25), em São Januário, apesar do triunfo do Flamengo diante do Cruzeiro (2 a 0) no Mineirão, decretou o rumo da taça com uma rodada de antecipação.

O Verdão construiu o placar com um gol de Deyverson, que substituiu Borja no segundo tempo para deixar o campo como grande herói da conquista.

Graças ao seu gol, o Palmeiras chegou aos 77 pontos na liderança, enquanto Flamengo foi aos 72. Com apenas mais 3 para disputar, tornou-se impossível alcançar a primeira colocação para os cariocas e o título do Palmeiras foi sacramentado.

Título salva ano e pode abrir (mais) os cofres

Divulgação
Presidente da Crefisa sonha com Palmeiras campeão do mundo.

A conquista antecipada do título de campeão brasileiro levou um tremendo alívio aos palmeirenses, principalmente aos dirigentes que comandam o clube e aos donos da principal patrocinadora do Verdão – a Crefisa.

Depois de investir aproximadamente R$ 100 milhões no clube nesta temporada – valor que engloba não apenas a contratação de reforços, mas também premiações, salários e cotas de patrocínio -, a Crefisa certamente não gostou de ver a equipe ser eliminada das três primeiras competições do ano (Paulistão, Copa do Brasil e Libertadores da América).

O troféu de campeão brasileiro, 10º da História do clube, no entanto, ameniza uma possível crise e deixa no ar a perspectiva de investimentos ainda maiores, principalmente em reforços, para a temporada de 2019.

Leila Pereira, dona da Crefisa, nunca escondeu que é palmeirense fanática e que seu grande sonho é levar o time à conquista de uma Libertadores e de um título mundial de clubes. Para isso, no entanto, terá que abrir ainda mais os cofres no ano que vem.

Se depender da vontade do presidente Maurício Galiotte, o torcedor pode ficar tranquilo, pois a equipe será ainda mais forte do que a que decretou a conquista do Brasileirão com extrema facilidade nesta quarta-feira.

"Temos algumas situações já encaminhadas, que a gente pensa de planejamento para o ano que vem e para o outro ano. É perfil de contratação que possa servir ao clube por dois, três, quatro anos, além da manutenção dos jogadores que estão dando certo. Temos ideia de fortalecer ainda mais", afirmou o dirigente, em entrevista recente para a Rádio Bandeirantes.

Quem sai, quem chega

ARISSON MARINHO via Getty Images
Zé Rafael, destaque do Bahia, já é jogador do Verdão.

Apesar do título conquistado e da iminente chegada de reforços, o elenco campeão brasileiro não permanecerá intacto para 2019. Alguns atletas não corrresponderam às expectativas ou não estão sendo muito aproveitados e podem ser envolvidos em negociações. Outros certamente receberão propostas na abertura da janela de transferências internacionais e também podem sair.

No primeiro caso encontram-se o veterano goleiro Fernando Prass, antes titular indiscutível, mas hoje praticamente esquecido por Felipão, o meio-campista colombiano Guerra. Ambos foram pouquíssimo aproveitados pelo treinador, mas têm potencial para voltarem a se destacar em outros clubes.

No barco de quem certamente receberá propostas para sair estão Felipe Melo, principal jogador do meio-campo alviverde na temporada, e que já teve seu nome ligado a clubes do exterior, e Dudu.

O atacante recebeu proposta de 15 milhões de euros do Shandong Luneng, da China, em julho, e pediu para sair, mas foi convencido pela diretoria do Palmeiras a ficar por mais um tempo. Se uma nova proposta chegar, será difícil para os dirigentes segurá-lo por mais uma temporada, mesmo com Libertadores e um eventual Mundial pela frente.

O Palmeiras já tem acertos com dois jogadores que se destacaram no atual Brasileirão – Arthur, atacante do Ceará, e Zé Rafael, talentoso meio-campista do Bahia. Mas deverá ir atrás de atletas de um peso bem maior para buscar o bicampeonato da Libertadores da América 20 anos após o troféu conquistado diante do Deportivo Cali, da Colômbia.

Além dos novos jogadores, o Verdão também receberá de volta alguns atletas que passaram 2018 emprestados e mostraram bom futebol. Encabeçam a lista o meia Raphael Veiga, que disputou o Brasileirão pelo Atlético-PR, e o atacante Erik, destaque do ataque do Botafogo.