POLÍTICA
22/11/2018 14:36 -02 | Atualizado 22/11/2018 14:36 -02

Carlos Bolsonaro anuncia saída da equipe do pai e retomará mandato de vereador

Decisão foi anunciada depois que Jair Bolsonaro sugeriu que o filho poderia ocupar a Secretaria de Comunicação de seu governo.

Reprodução/Facebook
O vereador Carlos Bolsonaro (à esq.) com o irmão Eduardo.

Depois de ter surgido como possível nome para assumir a Secretaria de Comunicação do futuro governo, o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, informou nesta quinta-feira (22) que está se afastando da transição e reassumindo o cargo na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

"O meu ciclo de tentar ajudar diretamente chegou ao fim. São 18 anos de vida pública dedicados ao que acredito. Estes últimos 3 meses de licença não remunerada para acompanhar o que sempre acreditei se encerram. Semana que vem volto às atividades na Câmara de Vereadores do Rio", escreveu Carlos no Twitter.

"Complemento aos amigos que desde ontem não tenho mais, por iniciativa própria, qualquer ascensão às redes sociais de Jair Bolsonaro", acrescentou.

Carlos Bolsonaro era, até este momento, responsável pelas redes sociais pessoais e da campanha do pai. Seu nome surgiu como alternativa à Secom em entrevista dada pelo futuro secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebianno. Mais tarde, em entrevista ao site Antagonista, Bolsonaro confirmou a possibilidade.

"O cara é uma fera nas mídias sociais. Tem tudo para dar certo", disse o presidente eleito ao site, acrescentando que a decisão seria de Carlos, que estaria analisando os prós e contras.

Nesta quinta-feira, ao ser questionado se Carlos poderia realmente assumir o cargo, Bolsonaro disse que a questão "foi levantada" e que reconheceu em entrevista que a possibilidade existia.

"Mas não tem nada certo, dificilmente ele vai para lá. Dificilmente ele aceitaria, seria levado para o nepotismo, eu nunca pratiquei isso, não interessa fazer isso", disse o presidente eleito. "A tendência é esse assunto morrer".