ENTRETENIMENTO
16/11/2018 08:56 -02 | Atualizado 16/11/2018 10:07 -02

'Homecoming': 5 motivos para assistir à nova série da Amazon

Série que marca estreia de Julia Roberts como protagonista na TV é dirigida por Sam Esmail, criador da consagrada 'Mr Robot'.

Thriller psicológico 'Homecoming' vem sendo apontado como uma das melhores séries do ano.
Divulgação
Thriller psicológico 'Homecoming' vem sendo apontado como uma das melhores séries do ano.

Lançada mundialmente neste mês no serviço de streaming Amazon Prime, Homecoming é a nova série sensação do momento. Motivos para tamanho hype não faltam. Além de marcar a estreia de Julia Roberts uma das maiores estrelas do cinema nos últimos 30 anos — como protagonista na TV, o seriado tem todos os seus episódios dirigidos por Sam Esmail, a mente brilhante por trás da consagrada Mr. Robot, que em 2018 tirou um ano sabático para sua temporada final no ano que vem.

Na trama, Julia Roberts interpreta Heidi Bergman, uma assistente social que atende veteranos traumatizados em um programa que visa à ressocialização de soldados na vida civil. Homecoming é o nome do local, um prédio isolado em uma área pantanosa da Flórida que utiliza métodos pouco ortodoxos (e secretos) para alcançar seus objetivos.

Thriller psicológico baseado em um podcast de sucesso, a série traz mais algumas ótimas surpresas.

Conheça aqui 5 motivos para não perder Homecoming:

1 - A volta e a estreia de Julia Roberts

Divulgação
Júlia Roberts em cena da série "Homecoming".

Sem emplacar um sucesso nos cinemas desde Comer, Rezar, Amar (2011), Julia Roberts, estrela que dominou a telona na década de 1990 e comecinho da de 2000, nunca havia estrelado uma série como protagonista. Antes ela tinha feito apenas participações especiais, como em Friends, por exemplo. Aqui, ela interpreta Heidi Bergman, uma personagem cheia de nuances que se mostrou uma bela oportunidade de ela voltar a seus melhores dias. Chance que Julia agarrou com unhas e dentes, já que esta é sua melhor interpretação desde Erin Brockovich (2000), filme que lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz.

2 - O virtuosismo cheio de referências de Sam Esmail

Divulgação
O diretor Sam Esmail recebe prêmio por Mr. Robot junto com o elenco da série.

Criador de Mr. Robot, uma das séries mais badaladas dos últimos anos, Sam Esmail imprime seu estilo de direção virtuoso e cheio de referências a todos os episódios de Homecoming. Além de seus famosos planos-sequência (cenas sem cortes) e grande reverência à obra de Stanley Kubrick, aqui vemos o diretor também emulando o espírito do Mestre do Suspense, Alfred Hitchcock, tanto na estética quanto no estilo da trilha sonora, que lembra os clássicos temas que o maestro Bernard Herrmann compôs para o cineasta inglês.

3 - O Casamento do Meu Melhor Amigo all over again

Divulgação
Dermot Mulroney e Julia Roberts em "O Casamento do Meu Melhor Amigo".

Além de servir como uma maneira de rever a Julia Roberts dos velhos tempos, Homecoming faz uma reunião bem inesperada. Dermot Mulroney — par romântico de um dos maiores sucessos da atriz, O Casamento do Meu Melhor Amigo (1997) — volta a contracenar com Julia. O mais engraçado é que Mulroney interpreta Anthony, namorado que Heidi Bergman simplesmente não suporta.

4 - Uma bela desculpa para conhecer o podcast

Divulgação
David Schwimmer, o Ross de "Friends" é uma das estrelas do podcast que originou a série.

Baseado em um bem-sucedido podcast de ficção do canal Gimlet, Homecoming serve como uma ótima oportunidade para conhecer o material original. Estrelado por atores bem conhecidos, como Catherine Keener (Corra! e Quero Ser John Malkovich), David Schwimmer (o Ross de Friends) e Oscar Isaac (Ex Machina e Star Wars: Episódio - Os Últimos Jedi), o envolvente podcast estreou em novembro de 2016.

Escute aqui todos os episódios (em inglês).

5 - Perfeita para "maratonar"

Divulgação
Cena de "Homecoming", nova série da Amazon

Mesmo sendo uma série de "drama", os episódios de Homecoming são extremamente concisos e não duram mais de 30 minutos. Todos os 10 episódios somam apenas 5 horas ao todo, ou seja, uma maravilha para "maratonar" sem acabar com o seu final de semana.