MULHERES
12/11/2018 11:05 -02 | Atualizado 12/11/2018 12:54 -02

Claudia Leitte faz desabafo sobre comportamento de Silvio Santos no Teleton

"Senti-me constrangida, sim", escreveu a cantora nas redes sociais.

Reprodução/YouTube
Claudia Leitte foi uma das atrações do Teleton no último sábado (10).

Claudia Leitte publicou um desabafo em seus redes sociais nesta segunda-feira (12) sobre os comentários feitos por Silvio Santos durante o Teleton. "Senti-me constrangida, sim", escreveu.

Após se apresentar no palco do programa no último sábado (10), Claudia Leitte pediu um abraço do apresentador, que recusou dizendo: "Esse negócio de abraço me deixa excitado". Ela ainda tentou contornar a situação. "Você quis dizer excitado de euforia, de entusiasmo, né?", questionou. "Não, excitado é de excitado mesmo", reafirmou Silvio.

Veja abaixo:

No texto publicado no Instagram, Claudia Leitte afirmou que o episódio que viveu exemplifica o que acontece com muitas mulheres todos os dias.

"Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém. Senti-me constrangida sim! Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo."

Ela criticou o que chamou de "provocação" do dono do SBT, afirmando que ela é uma atitude que "vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal".

"E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa... como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim. Mas, nós que somos vítimas!"

E continuou:

"'Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?' Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres! Eu, como cantora, ciente do meu papel e da responsabilidade que carrego, sentia que precisava dizer isso a vocês, meus fãs, e a todas as pessoas, em especial às mulheres, que longe do olhar público sofrem todos os dias."

Veja a post de Claudia Leitte:

O Teleton 2018 ultrapassou a meta dos R$ 30 milhões em doações. A maratona televisa no SBT foi criada em 1998 e é realizada anualmente a fim de ajudar crianças da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente).

Assédio vivenciado nas ruas

Em 2016, pesquisa da ActionAid comprovou que 86% das brasileiras já sofreram violência sexual ou assédio em espaços públicos. Delas, 77% ouviram assobios, 57% comentários de cunho sexual, 39% xingamentos, 50% foram seguidas, 44% tiveram seus corpos tocados, 37% tiveram homens que se exibiram para elas e 8% foram estupradas.

Muitos anos se passaram desde que as mulheres começaram a circular nos espaços públicos, mas o respeito nesse território ainda lhes é negado. Pesquisa do Ipea de 2014 mostrou que 26% dos brasileiros concordam com a afirmação "mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas".

Estudo do Fórum de Segurança Pública de 2016 mostra ainda que 1 em cada 3 pessoas acreditam que "mulheres que se dão ao respeito não são estupradas". Uma violência baseada na ideia de que quando uma mulher não se comporta, ela deve ser punida.