NOTÍCIAS
10/11/2018 05:32 -02 | Atualizado 10/11/2018 09:52 -02

Boca x River na final da Libertadores: Para que argentino você prefere torcer?

Superclássico dos hermanos marca última edição de Libertadores com final em dois jogos.

Jogo entre Boca Juniors e River Plate promete parar a Argentina neste sábado.
Marcos Brindicci / Reuters
Jogo entre Boca Juniors e River Plate promete parar a Argentina neste sábado.

Boca Juniors e River Plate darão início a mais uma decisão de título de Libertadores da América neste sábado (10) e esse fato, por si só, já seria motivo suficiente para todos que apreciam futebol ficarem grudadinhos na televisão - a partida terá transmissão dos canais fechados Sportv e Fox Sports.

O superclássico argentino, marcado para as 18h (de Brasília), no estádio La Bombonera, casa do Boca, tem, no entanto, muitas outras atrações que chamam a atenção até mesmo de quem não é fanático pelo esporte mais praticado no Brasil.

Entre os fatos curiosos está o de que os dois clubes jamais se cruzaram em uma decisão desse porte.

Leia abaixo sobre todas as curiosidades que essa decisão traz. Depois, escolha um lado para torcer - se a eterna rivalidade com os argentinos no mundo da bola deixar.

Maior clássico do mundo

Segundo o diário britânico Mirror, Boca Juniors x River Plate é mais do que um clássico argentino. Em lista com as 50 maiores rivalidades do mundo do futebol, publicada em outubro de 2017, o duelo dos hermanos ficou com a 1ª posição.

Boca x River ficou à frente de outros tradicionais duelos, como Barcelona x Real Madrid, Grêmio x Internacional, Manchester United x Manchester City e Lazio x Roma, por exemplo.

Decisão inédita

Apesar de estar em sua 59ª edição e de reunir, de um lado, um time que chegou a 10 finais e foi campeão 6 vezes (Boca Juniors) contra um detentor de 3 taças (River Plate) em 5 finais disputadas, a Libertadores da América de 2018 está protagonizando uma decisão inédita.

Nunca, desde a criação do torneio, os dois maiores rivais da Argentina estiveram frente a frente para decidir quem levará o troféu para casa. E o momento não poderia ser mais propício, como você verá no próximo tópico...

Última final em dois jogos

Divulgação/Conmebol
Troféus da Libertadores e da Sul-Americana: A partir de 2019, final será em jogo único.

O ano de 2018 marcará a última Libertadores com a final disputada em jogos de ida e volta. Se na atual edição, Boca e River farão dois duelos - o primeiro em La Bombonera, neste sábado, e o segundo no Monumental de Nuñez, no dia 24 de novembro, em 2019 a história será diferente.

Em uma polêmica decisão da Conmebol, que pretende deixar o torneio mais parecido com a Liga dos Campeões da Europa, a Libertadores passará a ter final em jogo único a partir da próxima edição do torneio - e o estádio anfitrião não necessariamente será a casa de um dos concorrentes.

A primeira sede escolhida para receber a honra foi Santiago, capital do Chile, e a data do duelo também já foi estabelecida: 23 de novembro de 2019. A Copa Sul-Americana também sofreu alteração de regulamento e sua final será em Lima, no Peru, mas ainda sem data divulgada.

Tensão à flor da pele

AI Project / Reuters
Divididas nos jogos entre Boca e River costumam ser mais ríspidas do que as normais.

A expressão "saiu faísca" é muito utilizada pelos locutores esportivos para ilustrar um lance entre atletas rivais disputado com muita intensidade.

Os jogos entre Boca e River pela decisão da Libertadores prometem exatamente isso. Divididas ríspidas, discussões, tensão e, claro, emoção de sobra para os torcedores.

Argentina 'dividida'

Marcos Brindicci / Reuters
Argentina vai parar para acompanhar o superclássico.

Apesar de nenhum dos clubes ser o recordista de títulos da Libertadores no País - é o Independiente, com 7 conquistas -, Boca e River são os de maiores torcidas e, claro, maior rivalidade.

Por conta disso, o clima que antecede o duelo em território argentino é de total divisão. Quem não é Boca, é River e quem não é River, adivinhem... É Boca.

E os brasileiros, torcerão por quem?

Reprodução/TV Globo
Boca ou Corinthians? Na dúvida, torcedor escolheu os dois em 2000.

A ausência de uma equipe brasileira na grande decisão não significa que Boca e River não contarão com as energias positivas vindas dos torcedores daqui.

Simpáticos ao Boca desde 2000, ano em que o Palmeiras encarou o time argentino na decisão, os torcedores do Corinthians podem ter a tendência de reviver a época que em que uma parte da Fiel chegou a ser batizada de "Bocorinthians".

Certo é que os palmeirenses, derrotados novamente pelo rival, agora nas semifinais, deverão torcer pelo River Plate, enquanto os gremistas, que também caíram na semifinal, mas para o time do técnico Gallardo, possivelmente terão mais simpatia pelo Boca.

E os que não foram vítimas do Boca nem do River em 2018? Se você está nesta situação, conte pra nós pra quem você deve torcer aí nos comentários - e boa diversão.