POLÍTICA
29/10/2018 11:52 -03 | Atualizado 29/10/2018 17:34 -03

Trump parabeniza Bolsonaro no Twitter e diz querer maior aproximação comercial

Presidente norte-americano parabenizou Jair Bolsonaro pelo resultado das eleições e disse que os dois "tiveram ótima conversa".

Bolsonaro teve orientações de Steve Bannon, marqueteiro de Trump, em sua campanha.
MANDEL NGAN via Getty Images
Bolsonaro teve orientações de Steve Bannon, marqueteiro de Trump, em sua campanha.

Donald Trump, presidente os Estados Unidos, parabenizou o presidente eleito Jair Bolsonaro. Na manhã desta segunda-feira (29), no Twitter, Trump contou que os dois tiveram uma "ótima conversa" por telefone no domingo à noite e que, juntos, Brasil e Estados Unidos irão "trabalhar para uma maior aproximação comercial e militar".

("Tive uma ótima conversa com o recém-eleito presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que venceu a disputa com uma diferença substancial. Concordamos que o Brasil e os Estados Unidos trabalharão juntos no comércio, Forças Armadas e tudo mais!")

Aos 63 anos, Bolsonaro foi eleito com 55% dos votos válidos. Seu opositor, Fernando Haddad (PT) teve 44,87% dos votos. Na noite de ontem, domingo (28), em uma live realizada nas redes sociais, Bolsonaro informou que recebeu uma ligação do presidente norte-americano, informação confirmada pela Casa Branca.

"Acabei de receber uma ligação do presidente dos EUA e me desejou boa sorte. Queremos nos aproximar de outros países, sem o viés ideológico", disse o presidente eleito. "Queremos fazer comércio, mas sem prejudicar o nosso. Vou buscar esses países para que nossa economia comece a andar."

No Twitter, Bolsonaro afirmou que manifestou o "desejo de aproximar ainda mais estas duas grandes nações" para avançar "no caminho da liberdade e da prosperidade!".

Bolsonaro teve orientações de Steve Bannon, marqueteiro de Trump, em sua campanha. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidenciável, esteve com o norte-americano durante a corrida eleitoral e afirmou que Bannon seria "um conselheiro eventual".

("Foi um prazer conhecer STEVE BANNON, estrategista da campanha presidencial de Donald Trump. Tivemos uma ótima conversa e compartilhamos a mesma visão de mundo. Ele disse ser um entusiasta da campanha de Bolsonaro e estamos certamente em contato para unir forças, especialmente contra o marxismo cultural.")

Na noite deste domingo (28), outros líderes internacionais também felicitaram o novo presidente pelas redes sociais. Entre eles, o venezuelano Nicolás Maduro -- criticado por Bolsonaro durante sua campanha --, por meio de uma nota oficial reforçou o "compromisso de continuar trabalhando de mãos dadas com o povo Brasileiro". O argentino Maurício Macri, o boliviano Evo Morales, o cubano Ivan Duque e o chileno Sebastian Piñera também parabenizaram o novo presidente.

Mais tarde, Benjamin Netanyahu, primeiro ministro de Israel, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang, se manifestaram sobre a eleição no Brasil. Em comunicado, Putin disse que seu desejo é desenvolver ainda mais as relações russo-brasileiras, classificadas por ele como "construtivas". Enquanto o governo da China disse querer "aprofundar relações com o Brasil".