POLÍTICA
28/10/2018 19:07 -03 | Atualizado 28/10/2018 21:04 -03

Wilson Witzel (PSC) derrota Eduardo Paes e é eleito governador do Rio

Ex-juiz federal tentou colar sua imagem à de Jair Bolsonaro, mesmo sem apoio do deputado

Divulgação
Wilson Witzel superou Eduardo Paes e levou governo do Rio.

Um dos principais expoentes da onda de renovação imposta pelos eleitores nas urnas nas eleições 2018, o ex-juiz Wilson Witzel, do PSC, derrotou o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM)na disputa pelo governo do Rio de Janeironeste domingo (28).

Com 100% das urnas apuradas, Witzel teve 59,87% dos votos, contra 40,13% de Paes.

O candidato do PSC tinha apenas 1% das intenções de voto segundo pesquisa Ibope realizada entre os dias 7 e 9 de setembro, mas alcançou uma ascensão meteórica e deixou para trás nomes de peso na política fluminense: além de Paes, Anthony Garotinho (PRP) e Romário Faria (Podemos).

O segredo do ex-juiz federal para sair da condição de "carta fora do baralho" para governador eleito de um dos principais colégios eleitorais do País pode estar no discurso adotado durante a reta final da campanha.

Witzel passou a tentar colar sua imagem à do deputado Jair Bolsonaro (PSL), que liderou as pesquisas de intenção de voto para presidência da República desde o primeiro momento em que o nome de Luiz Inácio Lula da Silva foi impugnado para a disputa.

Mesmo sem receber apoio aberto do capitão do Exército, Witzel, que chegou a ficar mais de 20 pontos percentuais atrás de Paes no primeiro turno, parece ter encontrado a "fórmula mágica" para agradar o eleitor carioca e superar o ex-prefeito.

Entre os planos de governo de WItzel está a criação de uma escola militar em cada município do Rio de Janeiro, além de investigações a fundo contra a corrupção nas áreas de segurança e saúde do Estado - bandeiras que se assemelham às de Bolsonaro.

O combate ao crime organizado é outra bandeira que o ex-juiz levantou durante a campanha e que parece ter cativado a maior parte dos eleitores. Segundo o novo governador, quem estiver portando um fuzil durante seu governo será abatido por "representar um risco iminente".

Quem é Witzel?

Servidor público com passagens pela Marinha, ex-juiz federal e com participação em casos de grande repercussão pública, como o propinoduto, Wilson Witzel tem 50 anos, é natural de Jundiaí (interior de São Paulo) e mora no Rio de Janeiro desde os 19 anos.

Witzel adotou o slogan "mudando o Rio com juízo" para fazer a campanha decolar e se apresentou como alguém que deixou a excelência de lado para se juntar ao povo.

De fato, o agora governador do Rio largou para trás um salário bruto de R$ 29 mil (que recebia como juiz federal) para se dedicar à campanha.