POLÍTICA
29/10/2018 01:12 -03 | Atualizado 29/10/2018 01:12 -03

Vantagem de Bolsonaro sobre Haddad foi mais que o triplo de Dilma sobre Aécio

Presidente eleito registrou quase 11 milhões de votos a mais do que candidato do PT. Em 2014, diferença foi de 3,4 milhões.

Pilar Olivares / Reuters
Bolsonaro teve quase 11 milhões de votos a mais do que Fernando Haddad.

Apesar do clima de polarização que marcou a disputa pela Presidência da República entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), os números finais do 2º turno das eleições 2018 mostram que o quadro hoje é menos acirrado do que 4 anos atrás.

O resultado registrado com 99,99% das urnas mostrou uma diferença de quase 11 milhões de votos (10.757.036) a favor do ex-capitão do Exército, agora presidente eleito do Brasil.

Os números são mais que o triplo da diferença registrada no 2º turno das eleições presidenciais de 2014, disputado entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB).

Na ocasião, a candidata petista foi reeleita com 3,4 milhões de votos a mais do que o tucano — 54.501.118 para Dilma contra 51.041.155 para Aécio.

Por outro lado, o total de votos válidos caiu do último pleito para o atual. Em 2014 o número foi de 105.542.273 votos, enquanto o das eleições de 2018 registrou 104.837.796.

A soma de votos brancos e nulos alcançou número recorde, na casa dos 9,6% - em 2014 foi de 6,3%, enquanto as abstenções se mantiveram estáveis — 21,10% em 2014 contra 21,30% nas eleições 2018.