POLÍTICA
28/10/2018 15:51 -03 | Atualizado 28/10/2018 17:34 -03

No segundo turno, 179 pessoas são presas e 4.333 urnas substituídas até 16h, diz TSE

Em 4 locais, houve substituição por votação manual.

ASSOCIATED PRESS

Neste domingo (28) de segundo turno, 179 pessoas foram detidas em todo o País por ocorrências relacionadas às eleições e 4.333 urnas eletrônicas tiveram de ser substituídas, o que representa 0,83% do total. Os dados são de boletim divulgado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com informações até as 17h.

Os números definitivos só serão contabilizados após o final da eleição.

No total, foram registradas 396 ocorrências de crimes eleitorais, sendo que entre as 179 pessoas detidas não há nenhum candidato. O estado com maior número de detenções foi Minas Gerais, com 29.

Quanto às urnas substituídas, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas, parte dos maiores colégios eleitorais, lideram as trocas. Foram 812 no primeiro estado, 559 no segundo e 493 no terceiro.

Foi necessário usar votação manual em três seções eleitorais, de acordo com o TSE. Os locais são Cordislândia (MG), Apuí (AM), Saubara (BA) e Magé (RJ).

Ao visitar seções eleitoral de um colégio particular em Brasília, com a comitiva da Organização de Estados Americanos (OEA), a presidente da missão de observadores para as eleições brasileiras, Laura Chinchilla, afirmou que as votações ocorrem dentro da normalidade. "Estamos observando que tudo está transcorrendo de forma muito tranquila e organizada, assim como no primeiro turno das eleições", disse.

A comitiva irá acompanhar o processo até o final do segundo turno.