POLÍTICA
28/10/2018 20:38 -03 | Atualizado 28/10/2018 22:32 -03

Jair Bolsonaro diz que vai governar com Deus e com a Constituição

"O discurso é de união. Vamos pacificar o Brasil", disse.

Reprodução/GloboNews
Eleito presidente, Jair Bolsonaro (PSL) dá entrevista ao lado de sua mulher, Michelle, e aliados.

Em seu primeiro pronunciamento após ser eleito presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) disse na noite deste domingo (28) que seu governo será defensor da Constituição.

"O que eu mais quero é, seguindo ensinamentos de Deus e ao lado da Constituição, e com boa assessoria técnica, isenta de indicações políticas de praxe, começar a fazer um governo que possa realmente colocar o nosso Brasil em lugar de destaque", disse Bolsonaro em transmissão ao vivo pelo Facebook.

"O que ocorreu hoje nas urnas não foi a vitória de um partido, mas a celebração de um País pela liberdade", continuou.

Bolsonaro disse ainda que a liberdade é um "princípio fundamental". "Liberdade de ir e vir, liberdade política e religiosa, liberdade para fazer escolhas. Este é um país de todos nós."

Ao final da transmissão, disse estar "feliz". "Estou muito feliz. E missão não se escolhe e não se discute, se cumpre."

Na sequência, o candidato apareceu diante das câmeras de TV e fez uma oração com aliados. Em novo discurso, disse que seu governo será "defensor da Constituição, da democracia e da liberdade".

"Isso é uma promessa, não de um partido, não é a palavra vã de um homem, é um juramento a Deus", afirmou.

"O governo federal dará um passo atrás, reduzindo sua estrutura e cortando privilégios para que as pessoas possam dar passos à frente. Nosso governo vai quebrar paradigmas. Precisamos de mais Brasil e menos Brasília. Esse não será um governo de respostas apenas às necessidades imediatas", disse.

"O discurso é de união. Queremos unir o Brasil e pacificar. Vamos pacificar o Brasil", encerrou o presidente eleito.

Em outra live, Bolsonaro agradeceu aos apoiadores que celebravam a vitória em frente ao seu condomínio no Rio de Janeiro, mas disse que, por motivos de segurança, não iria sair de casa.

Ao agradecer o apoio, Jair Bolsonaro disse que será o presidente de "todos".

"Assumindo a Presidência, eu serei presidente de todos. Vou buscar pacificar o Brasil, nos pacificar, sem essa história de eles contra nós. Temos como fazer políticas que atendam os interesses de todos", argumentou.

"Vamos unir a todos. Não haverá distinção. Somos um só povo, sob um só país. Peço a Deus que mais do que inteligência; nos dê força para conduzir o futuro do Brasil."

Bolsonaro derrotou Fernando Haddad (PT) no segundo turno e tomará posse como presidente da República no dia 1º de janeiro de 2019. Com 99,99% das urnas apuradas, Bolsonaro teve 55,13% dos votos contra 44,87% do opositor, de acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Assista ao pronunciamento transmitido pelo Facebook: