POLÍTICA
28/10/2018 21:54 -03 | Atualizado 28/10/2018 22:34 -03

Imprensa internacional repercute ‘guinada à direita’ no Brasil após vitória de Bolsonaro

Principais veículos de comunicação do exterior destacaram extremismo do presidente eleito.

HuffPost Brasil
Veículo do Reino Unido fez alerta à oposição.

Uma guinada radical à direita. Foi assim que os principais veículos de comunicação dos Estados Unidos e da Europa repercutiram a vitória deJair Bolsonaro (PSL) diante de Fernando Haddad (PT) no 2º turno das eleições presidenciais no Brasil.

Antes do pleito, sites como o The Economist, do Reino Unido, já tratavam a possível eleição do ex-capitão do Exército como "uma tragédia" para a América Latina. Com a confirmação das urnas, a reação de renomados sites e jornais estrangeiros foi imediata.

O próprio veículo britânico deu destaque à manchete "Containing Jair Bolsonaro – A President with authoritarian instincts must be challenged by a united democratic opposition" (Contendo Jair Bolsonaro – Um Presidente com instintos autoritários precisa ser desafiado por uma oposição unida e democrática).

O The New York Times, dos Estados Unidos, também deu espaço para as eleições em território verde-amarelo e destacou logo na página inicial de seu site: "Jair Bolsonaro, populista de extrema-direita, é eleito presidente do Brasil".

Reprodução
Um dos principais veículos norte-americanos destacou vitória do ex-capitão.

Outro importante veículo norte-americano, o Wall Street Journal adotou linha similar e pontuou: "Populista de extrema-direita ganha eleição presidencial no Brasil".

A repercussão sobre a vitória de um candidato assumidamente extremista de direita ganhou também as páginas dos principais veículos da Espanha.

Reprodução
"Ultradireitista": Manchete de um grande veículo espanhol para Bolsonaro.

O El Mundo afirmou que, apesar de a eleição ter sido a mais polarizada dos últimos 30 anos no País, o brasileiro resolveu dar o poder a um candidato "ultradireitista". A versão original do El País em espanhol seguiu linha semelhante e manchetou: "Vitória de Bolsonaro leva extrema direita ao poder no Brasil".

O candidato, que em muitas ocasiões escancarou posições mais radicais durante a campanha eleitoral, resolveu adotar tom conciliador após a confirmação da vitória nas urnas e, em sua conta no Twitter, agradeceu a confiança e disse que "juntos vamos mudar o Brasil".