POLÍTICA
28/10/2018 20:46 -03 | Atualizado 28/10/2018 22:18 -03

Haddad: 'Não tenham medo, estamos aqui. A vida é feita de coragem'

"Verás que um professor não foge à luta", disse o candidato do PT em discurso a apoiadores

Paulo Whitaker / Reuters
Fernando Haddad teve 44,8% dos votos válidos.

O candidato do PT à Presidência Fernando Haddad discursou de um hotel em São Paulo após o resultado das eleições neste domingo (28). Haddad teve cerca de 45% dos votos válidos e foi derrotado por Jair Bolsonaro (PSL).

Em seu discurso, Haddad fez questão de não citar o nome do seu opositor. Ao contrário, fez um discurso focado nos 46 milhões de votos que recebeu. Falou que aprendeu "o valor da coragem para defender a justiça" com os seus antepassados e pediu que os brasileiros não tivessem "medo".

"Verás que um professor não foge à luta", disse, parafraseando o hino nacional. "Não tenham medo. Nós estamos aqui. Nós estaremos de mãos dadas. Nós abraçaremos a causa de vocês. Contem conosco. A vida é feita de coragem."

Em sua fala, Fernando Haddad reforçou que Bolsonaro é uma ameaça à democracia e aos direitos humanos.

"A democracia é um valor que está acima de todos nós. Nós precisamos defender a nossa nação. E entendemos a democracia não apenas do ponto de vista formal, mas dos direitos civis, políticos, trabalhistas e sociais que estão em jogo. Temos uma tarefa enorme no País: em nome da democracia, defender as liberdades desses 45 milhões de brasileiros", disse.

Haddad disse ter a responsabilidade de "fazer uma oposição colocando os interesses do povo brasileiro acima de tudo". "Nós que ajudamos a construir essa democracia, uma das maiores do mundo, temos o compromisso de mante-la. Não aceitamos provocações. Não aceitamos o medo."

O petista também agradeceu o apoio dos brasileiros que foram às ruas nos últimos dias na expectativa de virar votos. De acordo com Haddad, o que se assistiu foi a "festa da democracia".

"Gente que saiu nas ruas e passou a panfletar ou colocar um banco numa praça para dialogar e reverter o quadro que se anunciava. Houve uma reversão muito grande, sobretudo pela conscientização dos brasileiros do que estava em jogo. Vivemos um período longo em que as instituições brasileiras estão sendo colocadas em prova."

'Defender a democracia'

Candidata a vice na chapa de Fernando Haddad, Manuela D'Ávila permaneceu ao lado do companheiro de campanha durante todo o discurso e, logo depois, foi ao Twitter se posicionar sobre o resultado das eleições.

"Perdemos, é justo que fiquemos tristes e preocupados com a gente, com os nossos, com o Brasil. Mas a tristeza tem que se transformar rapidamente em resistência", disse, em um dos quatro posts que publicou sequencialmente.