ENTRETENIMENTO
26/10/2018 16:50 -03 | Atualizado 26/10/2018 16:51 -03

'Red Dead Redemption 2', a novidade que pode revolucionar mundo dos games

10 motivos que explicam por que 'Red Dead Redemption 2' é a grande aposta para Jogo do Ano.

Divulgação
Arthur Morgan é o protagonista de Red Dead Redemption 2, que tem tudo para ser o melhor jogo de 2018.

Primeiro jogo da Rockstar para a atual geração de consoles, Red Dead Redemption 2 chega ao PlayStation 4 e XBox One nesta sexta-feira (26), 2 anos depois de ser anunciado pela produtora da mega franquia GTA (Grand Theft Auto).

Prequel do primeiro jogo, de 2010, o game tem tudo para ser o jogo do ano e, de quebra, revolucionar o conceito de sandbox, ou seja, games com mundos abertos, em que o jogador não precisa seguir uma ordem narrativa predeterminada para o desenvolvimento da história.

Mas será mesmo que Red Dead Redemption 2 é o grande candidato a melhor jogo de 2018, um ano cheio de lançamentos de grande impacto, como God of War, Spider-Man, Far Cry 5, Shadow of the Tomb Raider, entre tantos outros? Os mais entusiastas apostam que sim.

A seguir, 10 motivos que explicam porque você precisa jogar Red Dead Redemption 2:

1. Um mundo que reage a tudo que você faz e vice-versa

Seguindo o caminho de The Legend of Zelda: Breath of the Wild, melhor jogo de 2017 no The Game Awards (o Oscar dos games), o mundo de Red Dead Redemption 2 leva o jogador a fazer escolhas que influenciam em seu desempenho e no caminho narrativo que irá seguir. As escolhas também influenciam nas relações dentro do jogo: suas atitudes refletem em como personagens agem com você. Alguns exemplos? Há roupas para climas específicos, o protagonista Arthur Morgan engorda de acordo com o que come, sua barba e cabelos crescem com o passar do tempo, armas se degradam...

2. O jogo é lindo!

Sério, o jogo é simplesmente lindo! Duvida? Veja:

3. O maior mapa da história da Rockstar

Foram mais de 8 anos de produção — um recorde dentro da própria empresa — para desenvolver um mapa gigante e complexo. Só para se ter uma ideia, o mapa do primeiro jogo, que já era bem grande, representa apenas uma pequena fração do novo. Agora há áreas de pântano, regiões com neve, desertos, montanhas, vilarejos e cidades populosas. Cada uma delas com seu ecossistema próprio.

4. O mundo é tão vivo que até os animais agem naturalmente

No jogo, você pode encontrar cerca de 200 animais com comportamento próprio. Mamíferos, aves, peixes, répteis e etc. E todos agem como no mundo real. Você verá, por exemplo, logos caçando em alcateias, aves migrando, ursos pescando salmões ou trutas à beira de um rio, abutres sobrevoando uma carcaça, entre outras situações que acontecem na natureza.

5. Reveja personagens queridos de Red Ded Redemption e conhecer suas origens

A trama de Red Dead Redemption 2 se passa antes do jogo anterior, quando a gangue Van der Linde está em seu auge. Aqui você controla um personagem novo, Arthur Morgan, mas os antigos protagonista e antagonista do game de 2010, John Marston e Dutch, fazem parte da história do game de 2018. Isso sem falar em queridos personagens secundários da primeira aventura, como Abigail Marston, Jack Marston, Bill Williamson, Javier Escuela e Uncle. E além de revê-los, poderemos saber mais detalhes de suas origens.

6. Economize dinheiro ao focar em um jogo só

Apenas a campanha principal de Red Dead Redemption 2 dura cerca de 60 horas. Ou seja, você não vai precisar se preocupar em comprar um jogo novo por um bom tempo, economizando uma boa grana. E olha que o modo online nem entra nessa conta.

7. Vida útil pode ser esticada por anos com o modo online

A Rockstar promete um modo online robusto para Red Dead Redemption 2. Algo bem provável. Ainda mais se pegarmos como exemplo GTA V, game anterior da produtora. Lançado em 2013, o jogo segue ativo por conta de seu popular modo online.

8. Nova AI

A Rockstar trabalhou na nova inteligência artificial do jogo por longos seis anos, então espere por interações com outros personagens bem mais realistas.

9. Seu cavalo não é mais um mero meio de transporte

Com a nova mecânica de bonding entre Arthur Morgan e seu cavalo, o animal deixa de ser um mero meio de transporte para se transformar em um parceiro de aventuras, além de assumir papel crucial em certas situações. Quanto mais tempo você passa com seu cavalo, mas ligado em você ele fica. Isso ajuda na maneabilidade do animal e em como ele pode reagir em um tiroteio, por exemplo. Diferente do primeiro jogo, agora você não pode simplesmente largar seu cavalo em qualquer lugar e assobiar para que apareça do nada. Agora você terá de prendê-lo para que ele não saia correndo por aí.

10. Você não precisa resolver tudo na bala

Em Red Dead Redemption 2, nem toda situação complicada deve ser resolvida na bala. Sua reputação, adquirida de acordo com suas atitudes, pode ser suficiente para dar um ponto final a um confronto iminente. Ao ver que é você que está chegando, dependendo de sua reputação, um possível inimigo pode simplesmente sair correndo.