MULHERES
20/10/2018 00:12 -03 | Atualizado 20/10/2018 21:23 -03

'Mulheres Contra Bolsonaro' convocam novo protesto contra candidato neste sábado

Movimento de mulheres contra o candidato à presidência pelo PSL quer repetir atos de 29 de setembro, que levaram milhares às ruas.

Milhares de mulheres foram às ruas pelo Brasil em 29 de setembro, em oposição ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL).
ASSOCIATED PRESS
Milhares de mulheres foram às ruas pelo Brasil em 29 de setembro, em oposição ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL).

O grupo Mulheres Contra Bolsonaro, protagonizado pelo movimento de mulheres contra o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), quer repetir neste sábado (20), os protestos do dia 29 de setembro, em que milhares de mulheres foram às ruas no Brasil e no mundo endossar a campanha #EleNão.

Em São Paulo (SP), o ato foi convocado pelas redes sociais e está marcado para às 15h, com concentração no vão livre do MASP (Museu de Arte de São Paulo). Em Brasília (DF), a concentração para o ato está marcada também para às 15 horas, no gramado de baixo da Rodoviária do Plano Piloto. Em outras 17 capitais existem atos marcados. Entre elas, estão Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Belém. O coletivo Juntas divulgou horários e locais espalhados pelo Brasil:

Segundo a organização, o objetivo dessa nova manifestação é "alertar sobre o risco à democracia que a candidatura de Bolsonaro representa". O comunicado oficial das organizadoras afirma que o candidato "mostra abertamente seu desprezo pelo Estado Democrático de Direito e representa uma continuidade das retiradas de direitos trabalhistas e sociais" com "caráter ainda mais autoritário".

"Este ato não representa apenas a continuidade da luta das mulheres iniciada no dia 29 de setembro, mas também vem ao encontro das recentes manifestações de preocupação por parte da imprensa internacional, de diversas entidades de defesa dos direitos civis e humanos e de juristas, advogados e intelectuais com o que uma eventual vitória de Bolsonaro representa para nossa democracia", afirma a organização do ato.

A aceitação e rejeição a Jair Bolsonaro

Em resposta à articulação das mulheres e outros movimentos sociais contra Bolsonaro, apoiadores do candidato criaram a hashtag #EleSim e se organizam para um protesto que acontecerá neste domingo (21), na avenida Paulista, em frente ao Masp, a partir das 14h. O evento "PT Não" é organizado pelo movimento "Vem Pra Rua".

Pesquisa Datafolha divulgada na noite da última quinta-feira (18) cristaliza a ampla vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa pela Presidência da República. Ele tem 59% dos votos válidos, enquanto Fernando Haddad (PT) tem 41%. É uma diferença de 18 pontos a apenas 10 dias do 2º turno da eleição.