POLÍTICA
12/10/2018 21:17 -03 | Atualizado 12/10/2018 21:34 -03

TSE lança página para desmentir boatos sobre urnas eletrônicas

Tribunal diz que nenhuma irregularidade foi comprovada e pede "compartilhamento responsável" de mensagens nas redes sociais.

"Nenhuma ocorrência de violação à segurança do processo foi confirmada ou comprovada", diz o TSE.
Patricia Monteiro/Bloomberg/Getty Images
"Nenhuma ocorrência de violação à segurança do processo foi confirmada ou comprovada", diz o TSE.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) lançou na quinta-feira (11) uma página para esclarecer informações falsas disseminadas nas redes sociais que "tentam macular a higidez do processo eleitoral nacional".

A página pode ser consultada aqui.

Até a noite desta sexta (12), 5 boatos já tinham sido desmentidos pelo tribunal: urna autocompleta voto; boletim de urna com 9.909 votos; eleitor não consegue votar para presidente; garis transportando urnas sem o consentimento da Justiça Eleitoral; e anulação de votos pela Justiça Eleitoral.

A informação de que a urna eletrônica estaria completando o voto dos eleitores também foi desmentida pelo HuffPost Brasil em reportagem publicada no dia 7, durante a votação do primeiro turno.

O TSE afirma que todo relato de irregularidade que recebe é encaminhado para investigação do Ministério Público e da Polícia Federal, mas diz que nenhuma fraude foi comprovada.

"Até o presente momento, nenhuma ocorrência de violação à segurança do processo de votação ou de apuração realizado durante as eleições 2018 foi confirmada ou comprovada", diz nota divulgada pelo TSE.

O tribunal ainda fez um apelo pelo "compartilhamento consciente e responsável de mensagens nas redes sociais".