POLÍTICA
08/10/2018 21:35 -03 | Atualizado Há 9 horas

Eleições 2018: 2º turno tem favoritos para governo em Minas, Rio e Distrito Federal

Três das 14 praças que ainda não elegeram seus governantes tiveram surpresas na 1ª colocação.

Escolha para presidente não será a única no 2º turno: 14 praças precisarão escolher o próximo governador.
Reuters Photographer / Reuters
Escolha para presidente não será a única no 2º turno: 14 praças precisarão escolher o próximo governador.

Além da disputa para a Presidência da República entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad(PT), o 2º turno das eleições 2018 reservará fortes emoções aos eleitores de 13 estados e do Distrito Federal.

Nessas 14 praças ainda haverá a necessidade do pleito para a escolha de seus governadores, já que somente 13 foram eleitos em 1º turno, no último domingo (7).

Quatro dos 5 maiores colégios eleitorais do País – São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Porto Alegre (Bahia foi a exceção) – têm "duelos" marcados para o dia 28, três deles com um cenário que não era esperado pelos principais institutos de pesquisa.

Em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal, os três candidatos mais votados no 1º turno não apareciam como favoritos nas pesquisas eleitorais realizadas durante a campanha, mas surpreenderam após o fechamento das urnas e partem como fortes candidatos a assumir o posto.

Romeu Zema (Novo), em Minas Gerais, Wilson Witzel (PSC), no Rio de Janeiro, e Ibaneis (MDB), no Distrito Federal, foram os principais responsáveis por frustrar Ibope, Datafolha e demais institutos de pesquisa, que não apontavam a presença deles entre os mais votados nos respectivos estados.

São Paulo teve briga pelo 2º lugar

A disputa pelo governo de São Paulo, por outro lado, foi a mais equilibrada, com o favorito João Doria (PSDB) se garantindo na 1ª colocação e tendo que aguardar até quase a totalização da apuração para saber o resultado da disputa entre Márcio França (PSB) e Paulo Skaf (MDB), que acabou ficando fora da briga.

Confira abaixo, em ordem alfabética, a situação das 14 praças que decidirão o governo em 2º turno e os percentuais de votos que cada um alcançou na 1ª votação.

Amapá

Waldez Góes (PDT) – 33,55% x Capi (PSB) – 30,10%

Amazonas

Wilson Lima (PSC) – 33,75% x Amazonino Mendes (PDT) – 32,72%

HUFFPOST BRASIL

Mato Grosso do Sul

Reinaldo Azambuja (PSDB) – 44,61% x Odilon de Oliveira (PDT) – 31,67%

Minas Gerais

Romeu Zema (Novo) – 42,73% x Antonio Anastasia (PSDB) – 29,06%

Pará

Hélder Barbalho (MDB) – 47,7% x Marcelo Miranda (DEM) – 30,2%

HuffPost Brasil

Rio Grande do Norte

Fátima Bezerra (PT) – 46,17% x Carlos Eduardo (PDT) – 32,45%

Rio Grande do Sul

Eduardo Leite (PSDB) – 35,9% x José Ivo Sartori (MDB) – 31,11%

Rondônia

Expedito Júnior (PSDB) – 31,59% x Coronel Marcos Rocha (PSL) – 23,99%

Roraima

Antônio Denarium (PSL) – 42,26% x Anchieta (PSDB) – 38,74%

Santa Catarina

Gelson Merísio (PSD) – 31,12% x Comandante Moisés (PSL) – 29,72%

HuffPost Brasil

Sergipe

Belivaldo (PSD) – 40,83% x Valadares Filho (PSB) – 21,49%