POLÍTICA
07/10/2018 22:21 -03 | Atualizado 07/10/2018 22:54 -03

São Paulo terá disputa pelo governo entre João Doria e Márcio França no 2º turno das eleições

Paulo Skaf (MDB), que chegou a liderar pesquisas de intenção de voto, ficou fora da briga.

João Doria foi o mais votado no 1º turno e disputará cadeira de governador com Márcio França.
Adriano Machado / Reuters
João Doria foi o mais votado no 1º turno e disputará cadeira de governador com Márcio França.

São Paulo, maior colégio eleitoral do País, terá uma briga entre PSDB e PSB no 2º turno das eleições 2018 para definir quem será o governador do Estado.

João Doria (PSDB), que abandonou a prefeitura nas mãos de Bruno Covas para concorrer no pleito, e Márcio França (PSB), atual governador, fecharam o pleito como os mais votados neste domingo (7).

Enquanto o tucano levou pouco mais de 31% dos votos válidos, o herdeiro da cadeira de Geraldo Alckmin ficou com 21,48%. Ambos deixaram para trás Paulo Skaf, do MDB, que teve 21,13% do eleitorado a seu favor - uma diferença de cerca de 70 mil votos.

HuffPost Brasil

Luiz Marinho, do PT, sofreu por não ser conhecido do grande público e com a rejeição do partido em São Paulo e arrematou apenas 12,6%.

Nova troca de farpas à vista

A campanha de João Doria para chegar ao 1º turno foi marcada por dois momentos distintos. No primeiro deles, o alvo principal de suas críticas foi Paulo Skaff, mas, em um segundo momento, o tucano voltou suas armas para França, com quem duelará novamente no 2º turno.

Doria utilizou em um programa eleitoral um vídeo que gerou revolta e críticas dos opositores nas redes sociais.

Apesar disso, a estratégia parece ter dado certo e o ex-prefeito fechou o 1º turno como o preferido dos paulistanos e favorito para levar o pleito no dia 28 de outubro, quando o 2º turno será disputado.