POLÍTICA
07/10/2018 22:24 -03 | Atualizado 07/10/2018 22:27 -03

Presidente do TSE, Rosa Weber chama eleições de 'festa da democracia'

Ministro da Segurança, Raul Jungmann afirmou que pessoas que espalharam fake news sobre urnas eletrônicas estão sendo investigadas.

“Estamos encerrando uma jornada que define uma festa da nossa democracia”, afirmou a presidente do TSE, Rosa Weber.
EVARISTO SA via Getty Images
“Estamos encerrando uma jornada que define uma festa da nossa democracia”, afirmou a presidente do TSE, Rosa Weber.

Presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a ministra Rosa Weber afirmou que a condução do primeiro turno das eleições foi conforme esperado. "Estamos encerrando uma jornada que define uma festa da nossa democracia", afirmou em coletiva de imprensa na noite deste domingo (7).

De acordo com a magistrada, tudo ocorreu dentro da "normalidade esperada" e a Justiça Eleitoral cumpriu seu papel para o qual se preparou ao longo do ano. "Entregamos ao povo brasileiro um resultado célere, ágil e dentro da mais absoluta normalidade", afirmou.

Às 20 horas, 48 minutos e 2 segundos, foram definidos os candidatos que irão para o segundo turno das eleições presidenciais. Neste horário, Jair Bolsonaro (PSL) totalizou 46,70% dos votos válidos e Fernando Haddad (PT), 28,37%.

Ela ressaltou que não havia como proclamar um resultado final porque a apuração continua em alguns estados.

Weber destacou um leve aumento da abstenção, comparando dados parciais atuais e dados finais de 2014. O indicador estava em 20,33% às 20h22. Em 2014, o número era de 19,39%. Votos brancos caíram de 3,84% para 2,67% comparando a eleição geral atual e a última. Já os nulos, nesse intervalo, aumentaram de 5,80% para 6,08%.

A ministra minimizou fala de Bolsonaro de que teria ganhado no primeiro turno caso não houvesse problemas nas urnas. De acordo com ela, a frase não coloca em risco o processo democrático.

De acordo com o balanço final divulgado pelo TSE, foram 147.306.275 eleitores e 2.400 urnas substituídas, o equivalente a 0,46%. Em relação a 2014, houve um aumento de 5,97% no número de urnas e uma queda de 54,5% de substituições. O balanço incluiu ainda 388 prisões neste domingo.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que casos de propagação de notícias falsas (fake news) sobre o sistema eletrônico estão sendo apuradas. Pessoas envolvidas estão sendo investigadas. "Não há nenhum indicador de que essas fake news que viralizaram tenham qualquer base fática ou real", afirmou. "O sistema eleitoral brasileiro demonstrou capacidade de traduzir a vontade do povo brasileiro", completou.

Jungmann reforçou que o primeiro turno ocorreu com normalidade. Foram 330 mil pessoas da área. Ele lembrou que o Brasil tem o 4º maior eleitorado entre os países democráticos. Desde sexta-feira, foram registradas 1.848 ocorrências, que resultaram em 500 detenções. "Esse pleito transcorreu em paz, com tranquilidade e efetividade e a vontade do povo brasileiro foi respeitada", afirmou.