POLÍTICA
07/10/2018 21:56 -03 | Atualizado 07/10/2018 22:19 -03

Ciro Gomes sobre apoio no 2º turno: 'Ele não, sem dúvida'

Candidato descarta apoio a Jair Bolsonaro, que disputará 2º turno com Fernando Haddad. Marina Silva e Geraldo Alckmin também não anteciparam apoio.

Ciro Gomes ficou em terceiro lugar na disputa à Presidência, com 12,5% dos votos.
Thiago Gadelha/AFP/Getty Images
Ciro Gomes ficou em terceiro lugar na disputa à Presidência, com 12,5% dos votos.

Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência, disse na noite deste domingo (7), após a confirmação do segundo turno entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), que ainda vai definir com o seu partido a estratégia a ser adotada, mas já antecipou que não vai apoiar o capitão da reserva do Exército.

"Ele não, sem dúvida", afirmou Ciro em entrevista à imprensa, em Fortaleza, fazendo referência ao movimento #EleNão, organizado por mulheres contra Bolsonaro.

Terceiro candidato mais votado nesta eleição com 12,5% dos votos, Ciro expressou "profunda gratidão ao povo brasileiro".

Questionado sobre como enxerga o cenário de divisão no País, Ciro disse que o sentimento é de "angústia e preocupação". "Uma coisa que eu posso adiantar é que, como vocês já sabem, minha história de vida é uma história de defesa da democracia e contra o fascismo", afirmou.

Marina Silva (Rede), que desidratou durante a campanha e terminou a disputa com apenas 1% dos votos, também não disse quem apoiará no segundo turno.

"Ainda vamos discutir. A democracia é prejudicada tanto pelas ideias autoritárias quanto pela corrupção", afirmou.

Marina garantiu apenas que a Rede fará oposição a qualquer um que seja eleito. "O Brasil vai precisar de uma oposição democrática."

Geraldo Alckmin (PSDB), que teve 4,7% dos votos, também não antecipou apoio a nenhum dos candidatos.