POLÍTICA
01/10/2018 14:57 -03 | Atualizado 01/10/2018 14:57 -03

Os programas de governo dos 13 candidatos à Presidência para a saúde pública

Veja o que cada presidenciável quer para o SUS.

Diego Herculano/NurPhoto/SIPA USA/PA Images
Assistente social recebe vacina contra dengue, um teste da FioCruz

A União aplicou em 2017 R$ 115 bilhões no SUS (Sistema Único de Saúde). É a maior fatia dos entes federativos na saúde pública. Municípios investem R$ 81,8 bilhões e estados, R$ 68 bi.

De acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde, as verbas federais são "insuficientes" para custear o SUS e, por isso, estados e municípios têm aumentado sua participação no bolo. Em meio à crise financeira dos estados, a questão do financiamento deve ser atacada pelo próximo presidente eleito.

Mas, com o teto de gastos imposto pela gestão de Michel Temer, a capacidade de alocar recursos para saúde enfrenta mais empecilhos.

Quais as prioridades de cada presidenciável para o setor? O HuffPost Brasil reuniu as propostas dos 13 candidatos à Presidência para o SUS.

Leia a seguir textos sobre os programas de governo de cada um deles na área da saúde:

Alvaro Dias promete zerar filas em hospitais e acabar com impostos sobre genéricos

As propostas de Cabo Daciolo para a saúde pública do Brasil

Ciro quer revogar teto de gastos para saúde e ampliar policlínicas

Plano de governo de Haddad promete rede de médicos especialistas no SUS

Alckmin aposta na unificação de dados para melhorar atendimento na saúde

Boulos quer ampliar financiamento da saúde de 1,7% para 3% do PIB

Meirelles quer SUS mais eficiente e maior parceria com setor privado

Jair Bolsonaro propõe 'fazer muito mais' com os atuais recursos do SUS

As propostas de João Amoêdo para a saúde

As propostas de João Goulart Filho para a saúde pública

As propostas de José Maria Eymael para a Saúde

Marina Silva propõe divisão do SUS em 400 regiões de saúde

As propostas de Vera Lúcia para a Saúde