POLÍTICA
02/10/2018 01:56 -03 | Atualizado 02/10/2018 14:07 -03

Ciro promete criar Secretaria Nacional para a Cidadania da População LGBT

Candidato já havia assinado compromisso com a Aliança Nacional LGBTI, em defesa dos direitos da comunidade.

Reuters
Plano de Ciro Gomes fala em

Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência, assinou em maio um termo de compromisso com a Aliança Nacional LGBTI, no qual se comprometeu a levar demandas da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e intersexuais para seu plano de governo.

O programa apresentado pelo candidato traz uma série de propostas para essa comunidade no Brasil, entre as quais se destacam a criação do Comitê Nacional de Políticas Públicas LGBT, com representantes de todos os estados, e da Secretaria Nacional de Políticas Públicas para a Cidadania da População LGBT, que atuará, por exemplo, para combater a discriminação institucional de empresas e no ambiente de trabalho.

O documento também promete "respeito" ao termo assinado com a Aliança LGBTI, "tentando cumprir com máximo esforço suas propostas".

A criação de políticas específicas para a comunidade LGBT, diz o plano de governo, tem o objetivo de corrigir as desigualdades que são fruto da discriminação a que esses cidadãos estão sujeitos, além de estimular o respeito às diferenças.

"Não podemos nos furtar do compromisso com a vida e igualdade em direitos dessa população", diz o plano.

O documento também sugere a criminalização da homofobia: "Criação de meios para coibir ou obstar os crimes LGBTIfóbicos, definindo suas características, equiparando aos crimes por racismo, injúria e feminicídio, cada qual com sua especificidade".

Veja outras propostas de Ciro para a comunidade LGBT:

  • Reestruturação, ampliação, fortalecimento do Disque Direitos Humanos (Disque 100);
  • Realização de investimentos nas universidades públicas federais para ampliação de programas de ações afirmativas, assistência estudantil e permanência;
  • Inclusão, no Plano Nacional de Educação, do combate a toda forma de preconceito, seja ele por raça, etnia, sexo, orientação sexual e/ou identidade de gênero;
  • Plano de ações e metas para diminuir a discriminação nas escolas e a evasão escolar;
  • Garantia e ampliação da oferta, no SUS, de tratamentos e serviços de saúde para que atendam às necessidades especiais da população LGBT, assim como o acolhimento dos idosos;
  • Apoio à aprovação dos projetos de lei que visam à equiparação do casamento civil igualitário, assim como a Lei de Identidade de Gênero, conhecida como Lei João W. Nery