NOTÍCIAS
26/09/2018 15:05 -03 | Atualizado 27/09/2018 11:07 -03

Filho de Bolsonaro usa imagem de tortura para ironizar campanha #EleNão

Alerta: a imagem é forte.

Carlos Bolsonaro criticou a campanha #EleNão em seu Instagram.
Getty/Reprodução
Carlos Bolsonaro criticou a campanha #EleNão em seu Instagram.

O filho do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), o vereador Carlos Bolsonaro (PSL), publicou uma foto de simulação de tortura para ironizar a campanha #EleNão na noite da última terça-feira (25).

Na publicação do stories em seu perfil do Instagram, Carlos Bolsonaro publicou a imagem de um homem ensanguentado, com um saco plástico na cabeça e com a boca aberta. No peito do homem estava escrita a hashtag do movimento.

AOL

Em seguida, o filho do presidenciável postou uma imagem em apoio ao pai.

AOL

No Facebook, Carlos Bolsonaro justificou que a imagem não se tratava de uma ameaça a quem não apoiava o presidenciável Bolsonaro. De acordo com o vereador, a imagem era apenas a replicação "da foto de alguém que considera isso uma arte."

Mulheres contra Bolsonaro

As hashtags #EleNão e #EleNunca surgiram de um movimento espontâneo organizando por mulheres que se opõem à candidatura de Bolsonaro. Toda a mobilização estava sendo feita em um grupo fechado no Facebook, que chegou a ser invadido e ficou fora de ar no último sábado (15).

Com o ataque, o movimento ganhou força e apoio de famosos. O grupo "Mulheres unidas contra Bolsonaro" já conta com mais de 1 milhão de integrantes.

A mobilização também ultrapassou as redes sociais. Há atos contra o candidato marcados para o próximo sábado (29) em mais de 20 estados, incluindo as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre. Na capital paulista, o evento conta com 61 mil confirmações e 203 mil interessados.