POLÍTICA
26/09/2018 21:12 -03 | Atualizado 26/09/2018 23:53 -03

Ciro faz apelo em debate no SBT para chegar a 2º turno: 'Ganho de Haddad e Bolsonaro'

Em debate do SBT, presidenciável do PDT se coloca como alternativa a eleitores que estão "contra um candidato ou contra um partido".

Nelson Almeida/AFP/Getty Images

Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência, fez um apelo ao eleitorado que está decidindo "contra um candidato ou contra um partido" durante sua participação no debate do SBT nesta quarta-feira (26).

A 11 dias do primeiro turno e em terceiro lugar nas pesquisas, Ciro mirou nos eleitores indecisos e tentou se contrapor à polarização entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

"O Brasil não aguenta mais essa polarização. Esse enfrentamento de um votar contra o outro acaba produzindo esse resultado que nós estamos assistindo desde 2014: garotos se agredindo na internet, famílias se dividindo", disse Ciro nas considerações finais.

"Todas as pesquisas mostram que eu ganho do Haddad e ganho do Bolsonaro no segundo turno, mas para isso eu preciso estar no segundo turno, para isso eu peço seu voto", continuou.

De fato, pesquisas Ibope e Datafolha têm mostrado que Ciro é o candidato mais competitivo contra Bolsonaro em um eventual segundo turno.

Sondagem CNI/Ibope divulgada nesta terça, por exemplo, aponta que Ciro tem 9 pontos de vantagem em relação a Bolsonaro – enquanto o ex-governador do Ceará tem 44% das intenções de voto, o ex-capitão aparece com 35%.

Em um segundo turno com Haddad, pesquisa Datafolha divulgada no dia 20 mostra que Ciro tem 42% das intenções de voto, contra 31% do petista.

Apoio do PT?

Ciro, que também já foi ministro do primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva, tenta conquistar eleitores à esquerda para chegar ao segundo turno. Questionado por um jornalista da Folha de S.Paulo se levaria o PT para compor seu governo, Ciro disse reconhecer avanços das gestões petistas, mas disse que prefere governar sem os petistas.

"Se eu puder governar sem o PT, eu prefiro", afirmou.

"Neste momento, o PT representa uma coisa grave, se transformou em uma estrutura de poder odienta que criou Bolsonaro, essa aberração", completou Ciro.

Quando Haddad teve oportunidade de comentar a declaração, criticou o adversário e lembrou que chegou a ser convidado por Ciro para ser vice na chapa do PDT, em dupla que seria o "dream team".