POLÍTICA
21/09/2018 01:53 -03 | Atualizado 21/09/2018 01:54 -03

Ciro Gomes faz linha paz e amor e paparica adversários no debate da TV Aparecida

De olho em atrair eleitores de centro, candidato do PDT fez elogios a Marina, Haddad e Boulos.

Ciro Gomes distribuiu elogios em debate na TV Aparecida.
Reprodução/TV Aparecida
Ciro Gomes distribuiu elogios em debate na TV Aparecida.

Na briga por uma vaga no 2º turno, Ciro Gomes (PDT) tenta driblar seu jeito explosivo e aposta na linha "Cirão Paz e Amor" em mais um debate presidencial. Nesta quinta-feira (20), na TV Aparecida, não faltaram destinatários para os afagos de Ciro.

Se na Band fez dobradinha com Geraldo Alckmin (PSDB), quando ainda não havia crescido nas pesquisas, e fez de outros confrontos na TV oportunidades para elogiar Marina Silva (Rede), desta vez, Ciro distribuiu elogios novamente à ex-colega, além de Guilherme Boulos (Psol) e até Fernando Haddad (PT). O petista que substituiu Lula na corrida presidencial está empatado tecnicamente com Ciro, mas numericamente à frente, segundo o último Datafolha.

Quando Ciro foi questionado por Marina sobre medicamentos de alto custo, elogiou o vice na chapa dela, Eduardo Jorge (PV), um dos fundadores do SUS (Sistema Único de Saúde). Também ressaltou a "firmeza" e a "delicadeza" de Marina.

O ex-governador do Ceará disse ainda ter estudado o problema da urbanização no Brasil e concordar com Guilherme Boulos sobre haver "mais casa sem gente do que gente sem casa". Afirmou que tem mais convergências que divergências com o líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto). E brincou:

Já Haddad, que lidera as intenções de voto à esquerda, foi chamado duas vezes de "meu amigo" por Ciro. O candidato do PDT acabou arrancando uma risada do petista quando disse que daria uma "pinicada" no adversário sobre a questão tributária no Brasil.

"Por que a sociedade deveria acreditar nessas tão boas ideias [que você defende], que estão defendidas em um livro que escrevi, se o PT em 14 anos de governo não o fez?", questionou Ciro sobre a taxação de patrimônio e heranças.

Sem conseguir crescer no eleitorado petista, Ciro resolveu mudar a estratégia de campanha. Está mirando eleitores de Marina e Alckmin para chegar ao 2º turno.

A embalagem light é mais palatável ao eleitorado de centro.