COMIDA
19/09/2018 13:00 -03 | Atualizado 19/09/2018 13:01 -03

Agulhas dentro de morangos ferem pessoas e causam pânico na Austrália

Caso está sendo investigado pela polícia. Primeiro-ministro classificou ataques como "terrorismo".

 Caso gerou uma onda de pânico no país e também na vizinha Nova Zelândia.
Reprodução/Joshua Gane
Caso gerou uma onda de pânico no país e também na vizinha Nova Zelândia.

Um misterioso ataque deixou a Austrália em estado de alerta. Neste mês, foram encontradas dezenas de agulhas de costura dentro de morangos vendidos no comércio local. Até o momento, cerca de seis estados e territórios reportaram episódios similares e duas pessoas foram hospitalizadas.

O caso gerou uma onda de pânico no país e também na vizinha Nova Zelândia, que parou de vender morangos australianos como medida de precaução.

Além dos supermercados locais retirarem das prateleiras, muitos produtores destruíram suas colheitas e paralisaram a produção. Após de serem encontradas 25 agulhas em morangos, autoridades recomendam que a população corte a fruta antes de consumi-la.

"Produtores descartando as frutas, após abrupta queda nas vendas causada pelo escândalo da agulha."

Até o momento, duas pessoas foram hospitalizadas por engolirem agulha após comerem as frutas, embora nenhuma delas tenha sido gravemente ferida.

Nesta quarta-feira, o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, afirmou que os atos podem ser comparados a "financiamento de terrorismo". Morrison ainda propôs uma mudança na legislação para que os autores do crime sejam condenados a até 15 anos de prisão. Atualmente, a sentença máxima por contaminação alimentar é de 10 anos.

"Esta é a prova de como o governo está levando isso a sério", disse Morrison, segundo a BBC. "Estes criminosos estão colocando a vida de trabalhadores australianos em risco, estão assustando crianças. Eles uns vermes covardes", disparou.

O site australiano News.com.au informou que ainda há a possibilidade de os crimes terem sido imitados por terceiros. As primeiras frutas com agulhas foram encontradas em Queensland no início de setembro e, após ganhar as manchetes dos jornais, elas surgiram em outras cinco regiões do país, como Nova Gales do Sul, Victoria, Austrália Meridional e Território da Capital Australiana -- o que reforça a teoria de que os casos podem não ter o mesmo autor.

Para piorar a situação, também foram encontradas primeiras agulhas em bananas e maçãs.

Até o momento, nenhum responsável foi encontrado. O governo de Queensland ofereceu 100 mil dólares australianos como recompensa em troca de informações sobre o crime.