POLÍTICA
25/09/2018 14:36 -03 | Atualizado 25/09/2018 14:36 -03

Projeto de Bolsonaro para educação é ensinar 'sem doutrinação e sexualização'

Candidato do PSL também quer 'expurgar' Paulo Freire das escolas.

Evaristo Sa/AFP/Getty Images

Se vencer a disputa para a Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) promete priorizar a educação básica e os ensinos médio e técnico.

De acordo com o plano de governo do candidato, o foco deve ser o conteúdo ensinado dentro das salas de aula, com investimento em qualificação de professores. "Mais matemática, ciências e português, SEM DOUTRINAÇÃO E SEXUALIZAÇÃO PRECOCE", diz o texto do programa, assim destacado.

Ao dizer que é preciso "inverter a pirâmide", o documento destaca que se deve investir no ensino infantil. "Quanto antes nossas crianças aprenderem a gostar de estudar, maior será seu sucesso."

"Expurgar" Paulo Freire

O programa de Bolsonaro também trata o método do educador Paulo Freire (1921-1997) como algo a ser combatido. Educador internacionalmente reconhecido, Freire recebeu 41 títulos de doutor honoris causa de universidades do mundo todo.

"Além de mudar o método de gestão, na Educação também precisamos revisar e modernizar o conteúdo. Isso inclui a alfabetização, expurgando a ideologia de Paulo Freire, mudando a Base Nacional Comum Curricular, impedindo a aprovação automática e [trabalhando] a própria questão de disciplina dentro das escolas", diz o texto.

Em 2017, uma militante do movimento Escola sem Partido – que tem o apoio de Bolsonaro – tentou retirar de Paulo Freire o título de patrono da educação brasileira, mas a proposta foi rejeitada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado.

Ensino superior e empreendedorismo

No que diz respeito ao ensino superior, o programa de Bolsonaro prevê estímulo para a educação à distância, especialmente para zonas rurais.

Também há a proposta de "criar um ambiente favorável ao empreendedorismo no Brasil", para que o jovem deixe a universidade "pensando em abrir uma empresa".

"O jovem precisa sair da faculdade pensando em como transformar o conhecimento obtido em enfermagem, engenharia, nutrição, odontologia, agronomia etc em produtos, negócios, riqueza e oportunidades. Deixar de ter uma visão passiva sobre seu futuro", diz o texto.