POLÍTICA
17/09/2018 16:55 -03 | Atualizado 17/09/2018 17:05 -03

Por que João Amoêdo e Eymael não participam dos debates na TV?

Também estão sempre ausentes Vera Lúcia e João Goulart Filho.

João Amoêdo brincou nas redes que estava sendo amordaçado por não poder participar de debate.
Divulgação/Facebook
João Amoêdo brincou nas redes que estava sendo amordaçado por não poder participar de debate.

Quem acompanhou os 3 debates entre os presidenciáveis já realizados em emissoras de TV para as eleições 2018 — Band, Rede TV e Gazeta —, pode estar se perguntando: por que João Amoêdo (Novo) e Eymael (DC) não participaram?

As ausências estão baseadas na lei eleitoral. Ela assegura a participação dos candidatos de partidos com representação no Congresso Nacional de, no mínimo, 5 parlamentares, critério que "nem o candidato do Novo e nem o da Democracia Cristã conseguem cumprir". Vera Lúcia, do PSTU, e João Goulart Filho, do PPL, estão na mesma situação.

Marina Silva, da Rede, também não se encaixa no perfil acima, mas, ao contrário dos demais, participou dos três debates, inclusive ganhando enorme destaque no segundo deles, promovido pela RedeTV. Por quê?

A resposta também é simples. A lei permite às emissoras de TV que organizam os debates convidar qualquer candidato para participar, mesmo que eles não cumpram a exigência do mínimo de congressistas.

Como Marina Silva aparecia bem pontuada nas pesquisas de intenção de voto, apesar da queda recente, as emissoras estendiam o convite a ela. Esse não era o caso de Amoêdo, que agora está crescendo, e de Eymael, que não chega sequer a 1%.

Haddad ainda não participou de debates

A ausência de Fernando Haddad nos debates também foi sentida pela militância.

Como o PT ainda insistia na narrativa de que o ex-presidente Lulasairia candidato à Presidência, Haddad era tratado como o vice da chapa.

Apenas quando o partido esgotou todas as possibilidades de tentar eleger Lula pela 3ª vez presidente da República é que o ex-prefeito de São Paulo foi, oficialmente, nomeado candidato petista para o pleito de 7 de outubro.

Amoêdo na bronca

A ausência de Amoedo já gerou protestos por parte da chapa do candidato e dos eleitores do representante do Novo.

Christian Lohbauer, candidato a vice na chapa, foi incisivo. "A lei é ruim e nos parece injusta, porque não pudemos concorrer e não tivemos como eleger representantes no Congresso."

Apoiadores dos candidatos ausentes realizaram um abaixo-assinado para tentar colocar Amoêdo nos debates da TV, mas, apesar do alto número de assinaturas, não conseguiram êxito na empreitada até o momento.