POLÍTICA
07/09/2018 09:28 -03 | Atualizado 07/09/2018 11:39 -03

Em vídeo, Bolsonaro diz no hospital que 'nunca fez mal a ninguém'

Candidato do PSL à Presidência agradeceu a Deus e à equipe médica que o atendeu após ataque nesta quinta-feira (6).

Em vídeo gravado na Santa Casa de Juiz de Fora (MG) na madrugada desta sexta-feira (7) pelo senador Magno Malta (PR), o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) aparece falando pela primeira vez após o ataque que sofreu nesta quinta-feira (6), em evento de campanha. Ele agradece a Deus e afirma que se se preparava para os riscos da campanha eleitoral.

"Todos nós temos uma missão aqui na Terra e essa missão será cumprida por mim... ou por outra pessoa", diz. Até o momento, Deus quis assim. Eu me preparava para um momento como esse porque você corre riscos. Mas, de vez em quando, a gente duvida, né!", completa, com voz lenta e sob efeito de medicamentos.

O candidato agradece a equipe médica que o atendeu, descreve a dor da estocada como "insuportável" e lamenta o ataque sofrido.

"Mas estamos com coração e mente sempre tendo o Brasil acima de tudo e Deus acima de tudo", diz, repetindo um dos bordões de sua campanha. "Será que o ser humano é tão mau assim? Nunca fiz mal a ninguém", finaliza.

No vídeo, Magno Malta aparece acompanhado dos filhos de Bolsonaro no quarto da UTI. No início do vídeo, todos fazem uma oração. "A facada violenta que feriu os valores patrióticos, não calou a voz de homens cristãos e uniu o País", escreveu o senador do PR ao divulgar o vídeo.

Ainda na madrugada desta sexta-feira (7), Flavio Bolsonaro, filho do candidato, disse que seu pai "está mais forte do que nunca e pronto para ser eleito Presidente do Brasil" ao divulgar uma imagem de Bolsonaro acordado após cirurgia nas redes sociais.

O estado de saúde de Bolsonaro ainda é considerado grave, mas estável. De acordo com informações da Santa Casa, o candidato deve ficar internado por até uma semana. Na manhã desta sexta-feira (7), ele foi transerido da Santa Casa de Misericórdia para o hospital Albert Einsten, em São Paulo.

Bolsonaro sofreu lesões nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal, em decorrência de um único, porém profundo, golpe de faca em evento de campanha na tarde desta quinta-feira (6).

O agressor, identificado como Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi preso e disse que agiu por motivação pessoal e "a mando de Deus". A Polícia Federal investiga a possibilidade de envolvimento de uma segunda pessoa.

Com a retirada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) da corrida presidencial, Bolsonaro lidera as pesquisas. Ele tem 22% de intenções de voto, de acordo com sondagem do Ibope, divulgada na quarta-feira (5).

Há um empate técnico triplo no 2º lugar: Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) têm 12%, Geraldo Alckmin (PSDB), 9%. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.