POLÍTICA
03/09/2018 03:00 -03 | Atualizado 03/09/2018 03:00 -03

Reforma da Previdência de Alvaro Dias prevê recursos de privatização em fundo do INSS

Candidato do Podemos propõe fomento à poupança e ao mercado de capitais por meio de nova Previdência.

Adriano Machado / Reuters
A mudança no atual regime da Previdência é citada como uma das 19 metas prioritárias de seu governo.

O candidato do Podemos Alvaro Dias promete reformar a Previdência Social e capitalizar o fundo do INSS com recurso de privatizações.

Em seu plano de governo, o candidato à Presidência cita sem muitos detalhes um fomento à poupança e ao mercado de capitais por meio de uma nova Previdência, que capitalizaria os participantes e que "democratiza a posse dos ativos estatais".

A mudança no atual regime da Previdência é citada como uma das 19 metas prioritárias de seu governo. Intitulado "Capital para a Previdência Social", o tópico propõe contas individuais de Previdência para os trabalhadores optantes, capitalização do fundo do INSS com bens de direitos da União e ações das estatais e livre aplicação das poupanças do FGTS em previdências associativas.

Em evento promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unesc) neste mês, o presidenciável explicou que ele propõe um sistema de capitalização com contas individuais que receberão "democraticamente" recursos de privatizações de estatais, que seriam de aproximadamente R$ 3 bilhões.

Hoje, a Previdência é um dos maiores gargalos das contas públicas. Em 2017, o déficit somado do INSS e do RPPS (Regimes Próprios dos Servidores Públicos) da União atingiu R$ 268,79 bilhões.

Alvaro Dias também é favorável à reformas tributária com a eliminação de impostos como Cofins, IOF e IPI.