POLÍTICA
02/09/2018 15:14 -03 | Atualizado 02/09/2018 18:03 -03

Quem é a candidata do PCO que cometeu gafe na TV e virou meme

Priscila Ebara ganhou fama na internet após tietar apresentador.

Reprodução/Band
Priscila Ebara, candidata do PCO ao governo do Paraná, em entrevista na Band.

Priscila Ebara, candidata do PCO (Partido da Causa Operária) ao governo do Paraná, ganhou fama nacional da noite para o dia depois de protagonizar uma cena hilária na TV, na última quinta-feira (30).

Ao final da entrevista que concedia para o jornal Band Cidade, em Curitiba, a candidata surpreendeu os telespectadores ao tietar o apresentador José Wille. Ela se levantou, estendeu a mão para o jornalista e disse: "Eu ouvia você no rádio". Wille, segurando o riso, respondeu: "Agora só na televisão".

A candidata quis estender o papo e perguntou "Qual era o programa mesmo?", mas foi interrompida pelo âncora: "Depois eu converso com você, deixa eu encerrar o bloco aqui". Com cara de espanto, Priscila Ebara se desculpou e se retirou de cena.

Antes disso, ao concluir sua entrevista, a candidata mandou a real sobre o que pensa do processo eleitoral no Brasil.

"Nenhuma proposta, de nenhum político, vai se realizar. É tudo para ganhar as eleições, não vão se realizar. Nós estamos dentro de um golpe, o golpe não vai deixar", disse.

Quem é Priscila Ebara

Priscila Ebara tem 42 anos, é professora e nasceu em Santa Mariana, no norte do Paraná.

De acordo com reportagem da Gazeta do Povo, ela é casada e mãe de uma menina de 4 anos. Em debate da Gazeta, Ebara disse que foi a maternidade que lhe despertou um sentimento de coletividade.

"Eu tenho uma filhinha de quatro anos que foi a principal impulsionadora da minha luta por um estado, por uma vida um pouco mais coletiva, um pouco mais igualitária. É interessante que depois que ela nasceu minha vida mudou bastante e fui procurar um pouco mais de igualdade para mim e para os outros que estão ao meu redor", afirmou.

Antes de ingressar no universo político, Priscila Ebara trabalhou em academia de ginástica e locadora de filmes, como operadora de telemarketing e recepcionista. Formou-se em Direito e em Artes Visuais e se tornou professora do Ensino Médio.

Nota do PCO

Em nota intitulada Os candidatos do PCO não são de papelão, publicada no sábado (1º), o partido afirma que seus quadros "não fingem ser quem não são".

"A espontaneidade e até certa ingenuidade da candidata Priscila Ebara vista no vídeo chama a atenção pois destoa da mediocridade e imagem empostada e robótica dos candidatos da burguesia", diz trecho do texto.

"[Os candidatos do PCO] Não se fantasiam de trabalhador, não fingem gostar de café e de pastel, não beijam a própria mão, não dão sorriso falso, não fazem promessas, não aceitam as eleições como se fossem democráticas. Em suma, não são candidatos de papelão."