02/09/2018 00:00 -03 | Atualizado 02/09/2018 00:00 -03

Lilian Blanc: Ela começou a estudar teatro aos 40 anos e realizou sonho de ser atriz

Hoje, ela virou a avó postiça de muitos fãs e comemora o sucesso de sua personagem em novela na televisão aberta: "Meu sonho desde menina sempre foi fazer teatro."

Caroline Lima/Especial para o HuffPost Brasil
Lilian Blanc é a 179ª entrevistada de "Todo Dia Delas", um projeto editorial do HuffPost Brasil.

Nunca esqueceu. Da cena e o sentimento que teve. Devia ter uns 14 anos, não tem certeza. Era aniversário de casamento de seus pais e eles ganharam de presente um par de ingressos para a premier do musical My Fair Lady, peça de sucesso e consagrada na Broadway, que ganhou montagem no Brasil na década de 60 com Paulo Autran e Bibi Ferreira no elenco. Eram só dois convites. Mas como ela já era entusiasta de teatro, conseguiu que os pais arranjassem mais um e foi. "Me encantei com aquela coisa colorida, aquela cortina que abria, aquele monte de gente e era lindo! Aqueles vestidos de época... nossa, aquilo não me saiu da memória. Até hoje eu lembro... A Bibi... lembro dela falando: 'Mexe mais essa bunda' [risos]. Ela falava para o cavalo. Isso me marcou muito. É lindo essa coisa da cortina abrir e essa mágica acontecer".

Para Lilian Blanc, 68 anos, era a melhor coisa do mundo. Na verdade, ainda é. E antes mesmo dessa experiência no musical ela já sabia disso. No fundo do quintal de sua casa, seu pai construiu uma casinha para que ela brincasse. "Era uma gracinha e eu usava aquilo como teatro. A janela como teatro de fantoche ou reunia a vizinhança e eu dirigia, fazia figurino, inventava a peça, era minha brincadeira preferida". E ficava nesse lugar de diversão e prazer. Ela conta que achava teatro algo tão bom que não poderia ser uma profissão.

É lindo essa coisa da cortina abrir e essa mágica acontecer.

Caroline Lima/Especial para o HuffPost Brasil
Para Lilian, teatro era algo tão bom que não poderia ser uma profissão. Tinha de ser além disso.

Mas há mais de 20 anos virou. Nessa época, Lilian se dedicava a artesanato. Formou-se professora, mas após o nascimento do primeiro filho passou a focar na família e nesses pequenos trabalhos. Seguiu os passos do pai na pintura e fazia estampas de camiseta para vender na porta da escola, exposição e venda de quadros no fim do ano, peças de cerâmica. "Fiz muita coisa com esse dinheiro e a mulher sempre quer um dinheiro para ela, mas era bem limitado porque não tinha muito tempo e meu sonho desde menina sempre foi fazer teatro, mas eu era muito tímida e achava que era uma coisa tão boa, mas tão boa que não podia ser profissão. Não podia ganhar dinheiro com isso, não podia ser trabalho. E assim passou o tempo."

Até que no ano em que completou seu 40º aniversário, leu uma pequena matéria em uma revista em que falava que Lélia Abramo, atriz e militante política, começou a fazer teatro aos 40 anos. "Aquilo ficou... e fui na hora procurar uma escola. Liguei para escola da Célia Helena e me falaram que o dia seguinte era o último dia de inscrição para o curso. Me inscrevi e não falei para ninguém".

Meu sonho desde menina sempre foi fazer teatro, mas eu era muito tímida e achava que era uma coisa tão boa, mas tão boa que não podia ser profissão.

Caroline Lima/Especial para o HuffPost Brasil
"Eu tinha uma ansiedade muito grande de vencer o tempo que eu tinha perdido, entre aspas. Mas tudo vem no momento certo".

Fez o teste, que consistia em uma entrevista e uma parte escrita. Quando aprovada, chegou em casa e contou que estava matriculada em uma escola de teatro. Lembra que o marido ficou uma semana sem falar com ela. "Ele não sabia o que ia ser. Mas quando conheceu o que era, ficou ajudando e dando uma força e foi assim que comecei. Me formei com 42 anos".

Animada de enfim realizar seu grande sonho, logo entrou em mais um curso, do grupo de teatro Tapa, e em pouco tempo estava em um espetáculo com eles. Ficou no grupo por dez anos. "Eu tinha uma ansiedade muito grande de vencer o tempo que eu tinha perdido, entre aspas. Mas tudo vem no momento certo". Venceu a timidez que por muitos anos talvez tenha sido parte do motivo que a segurou. Conta que a primeira vez que pisou em um palco foi no coral do clube. Assim, com muita gente em volta, ela conseguia sem problema. Mas depois, mais madura, isso passou.

Eu tinha uma ansiedade muito grande de vencer o tempo que eu tinha perdido, entre aspas. Mas tudo vem no momento certo.

Caroline Lima/Especial para o HuffPost Brasil

E daí em diante sua carreira aconteceu. Hoje está no ar na novela As Aventuras de Poliana, do SBT. É a dona Branca. E assim é chamada na rua, nas redes sociais e até no consultório médico, onde já foi reconhecida por uma garota de seis anos. "Ela me viu, fez uma cara de espanto e disse que me conhecia. Perguntou onde estava a bengala [da personagem] e se eu também ia nesse médico. É muito gostoso".

E a novela trouxe outras novidades para Lilian. Na trama, a personagem não sabia lidar com internet e aprende. E assim surgiu o meme da Branca Bolada. Lilian conta que um adolescente de 15 anos criou o perfil no Instagram para compartilhar os memes – são mais de 180 mil seguidores. "É muito engraçado. E antes da novela eu nem tinha Instagram e não me interessava, achava que não era pra mim, mas meu filho falou pra eu fazer. Hoje tenho quase 150 mil seguidores e é impressionante. São muitas mensagens e eles escrevem umas coisas muito engraçadas...falam: 'Você é a Nutella da minha vida'[risos], 'a rainha da p**** toda. Você acha? É muito engraçado".

Antes da novela eu nem tinha Instagram, achava que não era pra mim. Hoje tenho quase 150 mil seguidores. Eles escrevem umas coisas muito engraçadas...falam: 'Você é a Nutella da minha vida".

Caroline Lima/Especial para o HuffPost Brasil
Hoje Lilian está no ar na novela As Aventuras de Poliana, do SBT. É a dona Branca.

Hoje aproveita para explorar esse ambiente e conta que, assim como sua personagem, também teve seu momento de resistência com a tecnologia. Lembra que anos atrás passava bem longe do computador e um dia precisava editar seu currículo quando disparou em casa: Onde está a máquina de escrever?

"Nossa, meu marido e meus filhos quase caíram no chão de tanto rir. Hoje eu já domino e tem coisas que meu marido pergunta pra mim como faz. É muito engraçado isso e eu sou muito 'fuçona', então tem vezes que nem sei como cheguei em determinado lugar [na internet]", conta.

Essa foi só uma das mudanças na vida de Lilian nos últimos tempos. Outra é que com essa personagem recebe muitos convites para ser avó de seus espectadores. Seus dois netos são constantemente questionados se topam dividir a avó com outras crianças. Eles aceitam. E sentem muito orgulho da avó atriz. "É muito bonitinho", diz satisfeita. E sente-se realmente privilegiada de certa forma de ter podido correr atrás de um sonho com 40 anos. "Eu tinha respaldo do meu marido e podia continuar tentando. Hoje em dia esse dinheiro faz muita diferença em casa com os dois aposentados. Hoje ajudo muito, mas na época eu tinha essa facilidade".

Vai atrás e faz. Vai atrás do seu sonho. Resolvi fazer o que eu sempre quis porque a gente não sabe o futuro. Idade não impede de fazer nada.

Caroline Lima/Especial para o HuffPost Brasil
Essa foi só uma das mudanças na vida de Lilian nos últimos tempos.

Então pode estudar e tentar. Foi transformar a melhor coisa do mundo em profissão. "Hoje que é trabalho continua sendo muito prazeroso. Mas eu falo que precisa estudar porque é um trabalho como qualquer outro. Tem que batalhar, demora. Entrar na televisão demora muito, até conseguir quebrar o bloqueio, são testes e testes. Às vezes você acha que não presta, mas não pode desanimar no primeiro não porque você leva muito não."

Realmente não desanimou. Lilian tem paciência. E sabe melhor do que ninguém que a máxima de que nunca é tarde para buscar algo pode ser verdade. "Vai atrás e faz. Vai atrás do seu sonho. Resolvi fazer o que eu sempre quis porque a gente não sabe o futuro. Aí a gente fica se perguntando por que não fez...sempre é tempo. Idade não impede de fazer nada".

Pode ser tempo de começar uma nova profissão. Ganhar netos postiços ou até mesmo virar meme. Quem sabe o que pode acontecer enquanto a cortina ainda estiver aberta? Ao que tudo indica, há sempre mágica.

Ficha Técnica #TodoDiaDelas

Texto: Ana Ignacio

Imagem: Caroline Lima

Edição: Andréa Martinelli

Figurino: C&A

Realização: RYOT Studio Brasil e CUBOCC

O HuffPost Brasil lançou o projeto Todo Dia Delas para celebrar 365 mulheres durante o ano todo. Se você quiser compartilhar sua história com a gente, envie um e-mail para editor@huffpostbrasil.com com assunto "Todo Dia Delas" ou fale por inbox na nossa página no Facebook.

Todo Dia Delas: Uma parceria C&A, Oath Brasil, HuffPost Brasil, Elemidia e CUBOCC.