Por que você não deve jogar sua lente de contato usada na privada

Pesquisadores estimam que bilhões de lentes são jogadas no vaso sanitário a cada ano – e fragmentos delas podem acabar no mar

Cientistas têm um alerta importante para quem usa lentes de contato: se você as descarta na privada ou na pia, pode estar contribuindo com a poluição das águas e aumentando a quantidade de plástico nos oceanos.

Estações de tratamento de água nos Estados Unidos não são capazes de filtrar as toneladas de lentes de contato descartadas no sistema de esgoto, segundo uma nova pesquisa apresentada na semana passada em reunião da Sociedade Química Americana, em Boston.

Os pesquisadores descobriram que as lentes de contato são tão flexíveis que às vezes passam pelas barreiras físicas que funcionam como filtros dos resíduos não biológicos. Os autores do estudo, da Arizona State University, disseram ao The New York Times que com funcionários das estações de tratamento confirmaram ver lentes de contato flutuando no esgoto.

Os pesquisadores também testaram os tratamentos com microorganismos, usados para decompor os resíduos biológicos.

Os resultados foram preocupantes.

As lentes não foram completamente decompostas – elas somente apresentaram sinais de problemas estruturais, disse Varun Kelkar, co-autor do estudo. Isso significa que elas podem ser divididas em pedaços menores, que podem acabar contaminando a água – e causar danos de longo prazo para peixes e outros organismos marinhos, além dos humanos, que podem acabar consumindo esses peixes ou frutos do mar.

"Descobrimos que houve mudanças importantes na estrutura das lentes de contato depois de tratamento de longo prazo com os micróbios da estação", disse Kelkar em comunicado. "Quando o plástico perde parte de sua integridade estrutural, ele se separa. Isso gera partículas de plástico menores, que no fim das contas vai levar à formação de microplásticos."

Os microplásticos são uma das maiores fontes de poluição da água em todo o mundo. Até 51 trilhões de partículas de microplásticos, pesando até 236 000 toneladas, podem estar flutuando nos oceanos, segundo estudo de 2015. Organismos marinhos consomem esses minúsculos fragmentos de plástico, e estudos recentes indicam que a contaminação de peixes e moluscos por microplásticos pode chegar à nossa mesa.

A nova pesquisa sugere que as lentes de contato podem estar contribuindo para o problema.

Cerca de 45 milhões de pessoas usam lentes de contato só nos Estados Unidos, segundo um levantamento realizado pelos pesquisadores. Desse total, entre 15% e 20% dizem descartar as lentes no vaso sanitário ou na pia. Eles calculam que entre 1,8 bilhão e 3,3 bilhões de lentes de contato são descartadas dessa maneira anualmente nos Estados Unidos. Isso significa "de 20 a 23 toneladas de plásticos nos esgotos todo ano", disse Charles Rolsky, autor principal do estudo, segundo um post no site da Arizona State University.

Você sabia que a cada ano 200 000 kg de resíduos plásticos são gerados por lentes de contato só nos Estados Unidos?
Descarte suas lentes da forma correta, reciclando-as se possível ou então descartando-as no lixo orgânico.

Os microplásticos das lentes de contato também podem estar deixando marcas na terra.

"O lodo gerado pelo esgoto também costuma ser descartado em aterros e usado para condicionamento do solo. Isso quer dizer que os macro e microplásticos das lentes de contato podem entrar nos ecossistemas terrestres, nos quais seus potenciais efeitos negativos ainda são mal compreendidos", escreveram os pesquisadores no post.

Rolf Halden, co-autor do estudo e diretor do Centro para Engenharia de Saúde Ambiental da Arizona State University, disse em comunicado ter a esperança que novas pesquisas levem os fabricantes de lentes de contato a incluir nas embalagens informações sobre o descarte dos produtos – ou seja, no lixo, não na privada.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.