COMPORTAMENTO
27/08/2018 17:20 -03 | Atualizado 27/08/2018 17:20 -03

Ir ao trabalho de bicicleta é a opção de transporte mais saudável

Resultados de recente estudo defendem que a bicicleta é o meio de transporte que traz os maiores benefícios à saúde.

Maskot via Getty Images
Você também pode ser feliz assim indo trabalhar de bicicleta.

Segundo um estudo europeu recente, usar a bicicleta para ir ao trabalho é a escolha que traz os maiores benefícios à saúde, comparada a outros meios de transporte urbano.

Liderado pelo Instituto Barcelona de Saúde Global (ISGlobal), patrocinado pela Fundação Bancária "La Caixa", o trabalho reuniu dados colhidos do estudo longitudinal Atividade Física através de Opções de Transporte Sustentáveis (conhecido pela sigla Pasta), conduzido em sete cidades europeias ao longo de dois anos.

Os pesquisadores entrevistaram 8.802 participantes em Antuérpia, Barcelona, Londres, Örebro (Suécia), Roma, Viena e Zurique, dos quais 3.567 preencheram o questionário final.

As perguntas incluíram os modos de transporte usados pelos participantes (carro, motocicleta, transporte público, bicicleta, bicicleta elétrica e caminhada), a frequência com que eles os usaram e a visão que tinham de seu estado geral de saúde.

Os pesquisadores também perguntaram sobre as relações sociais dos participantes, aspectos diversos de sua saúde mental e seus níveis de vitalidade, incluindo nível de energia e fadiga.

Os resultados mostraram que a bicicleta é o meio de transporte que traz os maiores benefícios à saúde segundo todas as análises, incluindo saúde geral melhor auto-observada, saúde mental melhor, vitalidade maior, estresse auto-observado mais baixo e menos sentimento de solidão.

A caminhada é o segundo meio de transporte mais benéfico, sendo associada à melhor saúde geral auto-observada, vitalidade maior e mais contato com amigos e/ou familiares.

"Estudos indicaram ou analisaram os meios de transporte isoladamente ou compararam vários meios de transporte", comentou a autora principal do estudo, Ione Ávila Palencia. "Nosso estudo é o primeiro a ter associado o uso de vários meios de transporte urbano a efeitos para a saúde, como a saúde mental e o contato social.

"Essa abordagem nos permitiu fazer uma análise mais realista dos efeitos, já que os moradores das cidades tendem a utilizar mais de um meio de transporte", ela acrescentou. "E os permitiu destacar o efeito positivo da caminhada, que em estudos anteriores não foi muito conclusivo."

"O uso do carro e dos transportes públicos foi associado um estado de saúde geral auto-observado pior quando os meios de transporte foram analisados separadamente, mas esse efeito desaparecu nas análises que envolveram vários meios", comentou Ávila Palencia.

Em todas as análises, o carro foi associado a menos sentimento de solidão. Ávila Palencia destacou: "Esse resultado provavelmente se deve ao fato de que os participantes se deslocavam de carro infrequentemente, e a maioria das saídas de carro provavelmente tinha finalidade social, como visitar um parente ou amigo."

As conclusões foram semelhantes nas sete cidades, mas Palencia destacou que a porcentagem de pessoas que vai ao trabalho de bicicleta "ainda é baixa em todas as cidades europeias, excetuando países como a Holanda e Noruega. Isso significa que ainda há muito espaço para aumentar o uso da bicicleta."

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost CA e traduzido do inglês.