POLÍTICA
27/08/2018 01:05 -03 | Atualizado 27/08/2018 15:59 -03

Alckmin propõe abertura da economia para atrair investimento e gerar emprego

“O Brasil precisa voltar a crescer, atrair investimento privado e gerar emprego e renda”, diz plano de governo do tucano.

NELSON ALMEIDA via Getty Images
Geraldo Alckmin quer desenvolver a indústria 4.0, da economia criativa, também para gerar emprego.

Em um País com 12,7% da população desempregada, fazer o número de ocupados crescer é uma meta quase unânime no plano de governo dos candidatos à Presidência da República. Embora o documento de Geraldo Alckmin, candidato do PSDB, não especifique nenhuma meta para a área, ele destaca que o "Brasil precisa voltar a crescer, atrair investimento privado e gerar emprego e renda".

Entre as medidas citadas para retomar o crescimento do País estão:

  • Políticas que permitam às regiões Norte e Nordeste desenvolver plenamente as suas potencialidades em áreas como energias renováveis, turismo, industria, agricultura e economia criativa;
  • Abertura da economia para que o comércio exterior represente 50% do PIB;
  • Investimentos em infraestrutura, em parceria com a iniciativa privada;
  • Fortalecimento do ensino técnico e tecnológico;
  • Estímulo a parcerias entre universidades, empresas e empreendedores para transformar a pesquisa, a ciência a tecnologia e o conhecimento aplicado em vetores do aumento de produtividade e da competitividade;
  • Uso da diplomacia para firmar acordos comerciais para expandir os mercados brasileiros no exterior.

Inovação e agroindústria

O plano de governo de Alckmin propõe também desenvolver a indústria 4.0, da economia criativa e da indústria do conhecimento. O objetivo é fomentar o empreendedorismo em áreas de inovação, da cultura e do turismo.

O foco será maior na agroindústria, "onde já somos líderes", informa o documento do PSDB.

Alckmin também pretende transformar o Plano Safra em um plano plurianual para dar previsibilidade às regras da política agrícola. Seria uma forma de buscar paz e segurança jurídica no campo e de consolidar os programas de seguro agrícola e rural.